Tamanho do texto

Os dois tripulantes da aeronave morreram no acidente, ocorrido momentos após decolagem; equipe de órgão da Aeronáutica já investiga queda do avião

Dezesseis equipes do Corpo de Bombeiros atuaram no local onde avião caiu, em São Paulo
Divulgação/Corpo de Bombeiros de São Paulo
Dezesseis equipes do Corpo de Bombeiros atuaram no local onde avião caiu, em São Paulo

Equipes do Corpo de Bombeiros trabalham neste sábado (1º) na retirada dos escombros do  avião que caiu na tarde de ontem (30) sobre casas e veículos na zona norte de São Paulo. Os dois tripulantes da aeronave (Guilherme Murback, de 26 anos, e Leonardo Kasuiro Imamura, de 43) morreram no acidente.

Doze pessoas que estavam no interior de uma das casas atingidas pelo avião ou passando em frente ao local do acidente, na região de Santana, ficaram feridas por conta do acidente. Uma criança de oito anos de idade que foi internada no Hospital Samaritano com queimaduras teve alta nesta manhã da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas permanecerá no hospital. Segundo a unidade médica, seu quadro de saúde é estável, mas ainda não há previsão de alta. 

Outras vítimas foram socorridas ao Hospital Vila Penteado e ao Hospital Municipal do Tatuapé. Nesse último, uma mulher com queimaduras de segundo grau foi medicada e recebeu alta ainda nessa sexta-feira. Já um homem, também com ferimentos de segundo grau, permanece internado, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde.

Leia também: Temporal causa alagamentos e cancela voos na região metropolitana de São Paulo

A aeronave que caiu deveria seguir viagem para a cidade de Jundiaí, no interior paulista, mas não conseguiu ganhar altitude e acabou caindo após fazer curva à direita momentos após decolar da pista do  aeroporto Campo de Marte .

O avião que caiu é do modelo Cessna 210N, prefixo PR-JEE, e está registrado como propriedade de Fernando Matarazzo junto à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) na categoria de serviços aéreos privados. A aeronave tem capacidade para até cinco passageiros e foi fabricada em 1980.

O acidente será investigado pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). Em nota, o órgão informou que investigadores já realizam a ação iInicial da ocorrência. Issorepresenta o começo do processo de investigação e tem como objetivo coletar dados, fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de testemunhas.

O Cenipa informou apenas que a conclusão da investigação "terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente" com o  avião .

Leia também: Vídeo mostra caso de racismo no metrô: "Não quero que essa preta toque em mim"

Vídeo mostra incêndio após queda de avião em São Paulo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.