Governo pretende fazer uma campanha internacional para o recebimento de doações de acervo para o Museu Nacional
Reprodução/Fernando Frazão/Agência Brasil
Governo pretende fazer uma campanha internacional para o recebimento de doações de acervo para o Museu Nacional

O Ministério da Educação (MEC) irá transferir R$ 8,5 milhões para a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) nesta quinta-feira (20), segundo informou o ministro da Educação, Rossieli Soares. Os recursos serão destinados para as obras emergenciais no Museu Nacional, incendiado no começo do mês.

Leia também: Museu Nacional não tinha certificado dos Bombeiros para funcionar

Ainda de acordo com o ministro, a verba encaminhada à UFRJ hoje é apenas uma parte do que foi prometido pelo MEC para as obras do Museu Nacional , ou seja, R$ 10 milhões. “Complementaremos para a segunda etapa das obras em acordo e conforme o programado”, garantiu o ministro, que não citou a data do próximo envio.

A pasta recebeu ontem (19) a documentação que detalha os preços dos contratos que devem ser assinados pela instituição na primeira fase de reconstrução do museu . Esse documento era necessário para que a verba do governo fosse liberada.

Obra de reconstrução do Museu Nacional

Segundo relato dos vigilantes, fogo no Museu Nacional do Rio de Janeiro teria começado de cima para baixo
Tânia Rêgo/ABr
Segundo relato dos vigilantes, fogo no Museu Nacional do Rio de Janeiro teria começado de cima para baixo

A UFRJ selecionou na terça-feira (18) a Concrejato Engenharia, empresa que participou da reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, para realizar as obras de emergência. A escolha foi feita via chamada pública.

Você viu?

Leia também: Alemanha promete € 1 milhão para reconstrução do Museu Nacional

O museu sofreu um incêndio no dia 2 de setembro e teve a maior parte do prédio danificado. A obra deverá ser feita em quatro etapas, incluindo a possibilidade de cessão de um terreno próximo ao local para que as atividades acadêmicas possam ser continuadas.

Dessas quatro etapas, a primeira delas irá se dedicar às intervenções de emergência, como a instalação de um toldo, escoramento de paredes, levantamento da estrutura, inventário do acervo e separação do que é possível encontrar nos escombros.

Leia também: Diretor diz que incêndio em museu seria evitado se governo tivesse "bom senso"

Na sequência, será realizado um projeto básico e, baseado nele, o projeto executivo da restauração do prédio – tudo a depender da perícia que está sendo feita pela Polícia Federal. Depois disso, na terceira fase, vem a reconstrução do museu – sendo que a ideia é usar a lei federal de incentivo à cultura, a Rouanet, para tanto.

Já na quarta fase, que pode ocorrer em paralelo com a obra de construção, vem a recomposição do acervo, em que o governo pretende fazer uma campanha internacional para o recebimento de doações e de aquisições de acervo para o Museu Nacional .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários