undefined
Reprodução/Fernando Frazão/Agência Brasil
Governo pretende fazer uma campanha internacional para o recebimento de doações de acervo para o Museu Nacional

O Ministério da Educação (MEC) irá transferir R$ 8,5 milhões para a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) nesta quinta-feira (20), segundo informou o ministro da Educação, Rossieli Soares. Os recursos serão destinados para as obras emergenciais no Museu Nacional, incendiado no começo do mês.

Leia também: Museu Nacional não tinha certificado dos Bombeiros para funcionar

Ainda de acordo com o ministro, a verba encaminhada à UFRJ hoje é apenas uma parte do que foi prometido pelo MEC para as obras do Museu Nacional , ou seja, R$ 10 milhões. “Complementaremos para a segunda etapa das obras em acordo e conforme o programado”, garantiu o ministro, que não citou a data do próximo envio.

A pasta recebeu ontem (19) a documentação que detalha os preços dos contratos que devem ser assinados pela instituição na primeira fase de reconstrução do museu . Esse documento era necessário para que a verba do governo fosse liberada.

Obra de reconstrução do Museu Nacional

undefined
Tânia Rêgo/ABr
Segundo relato dos vigilantes, fogo no Museu Nacional do Rio de Janeiro teria começado de cima para baixo

A UFRJ selecionou na terça-feira (18) a Concrejato Engenharia, empresa que participou da reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, para realizar as obras de emergência. A escolha foi feita via chamada pública.

Leia também: Alemanha promete € 1 milhão para reconstrução do Museu Nacional

O museu sofreu um incêndio no dia 2 de setembro e teve a maior parte do prédio danificado. A obra deverá ser feita em quatro etapas, incluindo a possibilidade de cessão de um terreno próximo ao local para que as atividades acadêmicas possam ser continuadas.

Dessas quatro etapas, a primeira delas irá se dedicar às intervenções de emergência, como a instalação de um toldo, escoramento de paredes, levantamento da estrutura, inventário do acervo e separação do que é possível encontrar nos escombros.

Leia também: Diretor diz que incêndio em museu seria evitado se governo tivesse "bom senso"

Na sequência, será realizado um projeto básico e, baseado nele, o projeto executivo da restauração do prédio – tudo a depender da perícia que está sendo feita pela Polícia Federal. Depois disso, na terceira fase, vem a reconstrução do museu – sendo que a ideia é usar a lei federal de incentivo à cultura, a Rouanet, para tanto.

Já na quarta fase, que pode ocorrer em paralelo com a obra de construção, vem a recomposição do acervo, em que o governo pretende fazer uma campanha internacional para o recebimento de doações e de aquisições de acervo para o Museu Nacional .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários