undefined
Valter Campanato/Agência Brasil
Incêndio já consumiu 26% do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

O Ministério Público Federal cobrou esclarecimentos sobre se o incêndio na Chapada dos Veadeiros, em Goiás, é criminoso. Os questionamentos são direcionados à Polícia Federal, ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e do do município de Alto Paraíso de Goiás. O incêndio começou no dia 12 de outubro,  já consumiu 26% da área da reserva e tem trazido problemas de saúde à população da região.

Leia também: Brasil aumenta emissão de gases do efeito estufa, mesmo com queda do PIB

A procuradora da República Nádia Simas Souza solicitou à Polícia Federal informações atualizadas sobre as medidas adotadas para a apuração de um possível crime. Quanto ao município de Alto Paraíso de Goiás, o MPF quer saber quais providências foram tomadas para que a situação seja reconhecida pelo governo federal. E para o Parque Nacional, o órgão quer saber o que foi feito para se verificar se o incêndio foi criminoso ou não.

O Instituto Chico Mendes (ICMBio), ligado ao Ministério do Meio Ambiente e responsável pela administração do parque, determinou que o fogo começou de forma criminos a. As suspeitas da população local são de que o incêndio foi iniciado por fazendeiros da região, em represália à recente ampliação da área do parque, que aumentou de 65 mil para 240 mil hectares.

Com o avanço do incêndio, o município de Alto Paraíso de Goiás , onde parte do parque fica localizado, decretou estado de emergência. Nesta sexta-feira (27), a câmara dos vereadores da cidade votou a favor pela união das secretarias da Agricultura e Meio Ambiente.

No entanto, o vereador Ivan Anjo Diniz, um dos integrantes de um mandato coletivo que ocupa uma das cadeiras na Câmara, acredita que “o nome [Secretaria do] Meio Ambiente e Agricultura Sustentável parece muito legal, mas quando se coloca alguém que esteja diretamente relacionado com agronegócio, não tem nada de sustentável”.

Apesar de otimista, o prefeito Martinho Mendes da Silva reconhece a disputa entre agropecuários e ambientalistas na região. “A gente sabe que são interesses conflitantes. A prefeitura, nesse contexto, tem que se preocupar com a questão do meio ambiente”, afirma. Porém, ele admite que diante de uma repercussão ruim, nada impede que a decisão de unir as secretarias seja revertida.

15 dias de fogo

O fogo começou no dia 12 de outubro e obrigou o parque a ficar fechado para visitação durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida. Ele foi reaberto no dia 17,  mas fechado novamente na quinta-feira, dia 19 .

A Nasa publicou fotos de satélite que mostram o antes e depois do incêndio. Os pontos vermelhos representam as chamas ativas e a porção marrom da imagem, a área atingida.

Aumento do parque

A Chapada dos Veadeiros , que fica no estado de Goiás, é tombada pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade. Fundado em 1961, com 265 mil hectares, o parque sofreu sucessivas reduções de tamanho até chegar a 65 mil hectares, cerca de 10% da área original.

Após anos de pressão de ambientalistas e da sociedade civil, o presidente Michel Temer decretou o aumento do parque para 240 mil hectares em área contínua.

Leia também: "STF proíbe a vaquejada e permite o aborto", critica Gilmar Mendes

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários