Sistema Cantareira está em estado de alerta desde o dia 30 de junho
Divulgação: Sabesp
Sistema Cantareira está em estado de alerta desde o dia 30 de junho

O volume de água do Cantareira, a principal fonte de abastecimento de água de São Paulo, está em 36,6%, segundo dados divulgados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A taxa é a menor para o mês de julho dos últimos 7 anos.

No início de julho deste ano, o sistema já havia entrado em nível de alerta ao operar em 39,1% de sua capacidade. A cidade de São Paulo ficou 47 dias sem chuvas, tornando o atual mês de julho o mais seco da história da capital paulista. 

Na região da Cantareira, até a última quarta-feira (27), choveu 0,7mm no acumulado do mês, que só não foi mais seco que julho de 2008, quando choveu apenas 0,4mm.

Segundo os dados, em 2015 o nível do Cantareira chegou a 10,4%. Em 2014, o sistema zerou a foi necessário bombear água do volume morto, que é uma reserva abaixo das comportas das represas do Sistema Cantareira.

O Sistema Cantareira abastece 46% da população da RMSP (Região Metropolitana de São Paulo). O manancial está em estado de alerta desde o dia 30 de junho, quando atingiu 39,7% da capacidade. Este nível de atenção deve ser mantido até o dia 31 de julho caso o volume permaneça entre 30% e 40%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários