A Virada Cultura 2019 foi a última edição do evento antes da pandemia
Divulgação
A Virada Cultura 2019 foi a última edição do evento antes da pandemia

Após dois anos sem poder ser realizada de forma presencial por causa da pandemia do novo coronavírus, a Virada Cultural retorna ao calendário da cidade de São Paulo no próximo final de semana, dias 28 e 29 de maio.

Neste ano, o evento volta a ser descentralizado, repetindo o que ocorreu em 2017, quando os grandes shows do centro da cidade foram transferidos para outras regiões. Segundo a prefeitura, a ideia é dar à periferia o protagonismo dos palcos. O lema do evento será Virada do Pertencimento.

Nesta edição, a Virada ocorre em oito regiões da cidade de São Paulo: Butantã (Zona Oeste), Freguesia do Ó (Zona Norte), Parada Inglesa (Zona Norte), Campo Limpo (Zona Sul), M'Boi Mirim (Zona Sul), São Miguel Paulista (Zona Leste), Itaquera (Zona Leste) e o Vale do Anhangabaú e seu entorno (Centro). Só no Vale do Anhangabaú haverá cinco palcos diferentes para tentar atrair maior diversidade de público.

Os destaques da edição deste ano são os shows de artistas como Ludmilla, Luísa Sonza, Glória Groove, Kevinho, Pitty, Rael, Diogo Nogueira, Sidney Magal, Djonga, Arnaldo Antunes e Barões da Pisadinha, entre outros.

Abertura

O show de abertura será às 17h de sábado, com uma apresentação do Maestro João Carlos Martins com a escola de samba Vai-Vai, no Palco da Freguesia do Ó.De acordo com a administração municipal, serão mais de 300 apresentações artísticas entre shows musicais, teatros, danças e manifestações populares. A expectativa é que o evento atraia cerca de 2 milhões de pessoas.

“A Virada Cultural, que já é um patrimônio da cidade de São Paulo, tem um significado especial neste ano, pois só está sendo possível porque os paulistanos confiaram em nós, seguiram os protocolos e acreditaram na vacina e isso nos permitiu retomar as atividades com segurança e responsabilidade”, disse o prefeito Ricardo Nunes.

“E estou ainda mais feliz porque a Virada estará em todas as regiões da cidade, dará voz aos talentos da periferia e unirá o erudito, o maestro João Carlos Martins, ao popular, que é a Vai-Vai, logo na abertura da grande festa da cultura paulistana”, acrescentou.

A programação da Virada Cultural é gratuita, mas nas unidades do Sesc há necessidade de retirada dos ingressos antecipadamente.

Quando a Virada Cultural vira, São Paulo vira também a capital do teatro, do circo, da dança. O coração vira tambor. A voz vira aplauso. A live vira ao vivo. Até que a tarde vira noite, e São Paulo vira palco. Virada Cultural 2022, 28 e 29 de maio. 24 horas de shows gratuitos e eventos por toda a cidade. Saiba mais no site .

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários