Alexandre de Moraes
Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag Brasil
Alexandre de Moraes

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)  Alexandre de Moraes pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que analise possível campanha eleitoral antecipada por parte do ministro da Justiça Anderson Torres, por causa de sua participação em uma  live com o presidente Jair Bolsonaro no último dia 29 de julho.

Moraes encaminhou um ofício ao corregedor-geral do TSE, Luís Felipe Salomão, relatando o caso e pedindo que ele adotasse as providências cabíveis "notadamente em relação a eventual campanha eleitoral antecipada.

Você viu?

O despacho de Moraes foi proferido dentro do inquérito das fake news,  depois que ele incluiu Jair Bolsonaro como investigado por ataques às urnas e aos ministros do Supremo. O ministro havia determinado que Anderson Torres prestasse depoimento sobre o assunto, dentro do inquérito.

Torres participou da live e apresentou relatórios da Polícia Federal sobre a urna eletrônica. No ofício, Moraes cita publicações na imprensa que apontaram a participação do ministro no evento como uma exposição para o lançamento de uma candidatura para 2022.

"Expeça-se ofício ao Corregedor Geral Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral para as providências cabíveis, notadamente em relação a eventual campanha eleitoral antecipada", escreveu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários