Bento XVI encontra autoridades políticas e religiosas do Líbano

Encontros aconteceram no palácio presidencial de Baabda, onde o sumo pontífice chegou no papamóvel

EFE |

EFE

O papa Bento XVI se reuniu neste sábado com o presidente do Líbano, Michel Suleiman, e outros líderes políticos do país, além dos dirigentes das 18 comunidades religiosas que convivem no Líbano.

Os encontros aconteceram no palácio presidencial de Baabda, onde o sumo pontífice chegou no papamóvel e foi recebido por Suleiman, o único chefe de Estado cristão na região, e sua esposa.

Papa diz que envio de armas à Síria é 'pecado grave' e elogia Primavera Árabe

De Roma: Papa pede fim do derramamento de sangue na Síria

Após trocar saudações e receber a bênção papal, houve uma troca de presentes na qual o líder libanês presenteou Bento XVI com o selo comemorativo impresso por ocasião de sua histórica visita.

O mesmo aconteceu com o presidente do Parlamento, Nabih Berri (xiita), que estava acompanhado de sua esposa; assim como com o primeiro-ministro, Najib Mikati (sunita), que lhe presenteou uma cruz de ouro do século 17. Todos eles foram recebidos separadamente por Joseph Ratzinger.

Após as reuniões com os políticos, o papa se reuniu com os líderes religiosos, como o mufti da República, o sunita Mohammed Qabbani, o vice-presidente do Conselho Superior xiita, xeque Abdel-Amir Qabalán, o xeque Akl da comunidade drusa, Naeem Hassan, e o presidente do Conselho Alauita, xeque Assad Assi.

Além disso, manteve encontros com dirigentes cristãos, como o patriarca maronita, monsenhor Bechara Rai, o presidente do Conselho Pontifical para o Diálogo Inter-Religioso, Jean-Louis Tauran, e o núncio apostólico do Vaticano, monsenhor Gabriele Giordano Caccia, entre outros.

Mais tarde, o papa almoçará com os patriarcas e bispos do Líbano, assim como com membros da Assembleia do Sínodo para o Oriente Médio no refeitório do Patriarcado Católico Armênio de Bzommar, perto de Beirute.

Após este almoço, o santo padre se dirigirá à sede do patriarcado maronita em Bkerke para um encontro com jovens, onde deve pronunciar um discurso.

Bento XVI chegou ontem ao Líbano, onde assinou a Exortação Postsinodal (documento final) do Sínodo de Bispos para o Oriente Médio e pediu paz para a região. 

    Leia tudo sobre: papa no líbanobento 16primavera árabepapasíria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG