Ex-prefeito é acusado de repasse de recursos públicos para patrocínio das lutas de UFC Brasil 2013

O ex-prefeito de São Paulo e candidato ao Senado Gilberto Kassab (PSD) é réu em processo por improbidade administrativa, acusado de repasse de recursos públicos sem licitação e sem interesse público.

Os recursos seriam destinados ao patrocínio das lutas de UFC Brasil 2013. O valor inicial do patrocínio era de R$ 2,5 milhões e depois foi reduzido para R$ 700 mil, segundo o Ministério Público de São Paulo.

Gilberto Kassab e o lutador Daniel Serafian
Prefeitura de São Paulo
Gilberto Kassab e o lutador Daniel Serafian

Leia mais:  UFC negocia evento em São Paulo com prefeito Gilberto Kassab

Além de Kassab, são réus no mesmo processo a empresa IMX Esporte e Entretenimento Ltda. e o ex-secretário municipal de Esportes, Antonio Moreno Neto.

A ação civil pública foi proposta no início de 2013 pela Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da capital, após conclusão de inquérito civil para apurar possíveis irregularidades e prejuízo aos cofres públicos com o contrato para o patrocínio, pela Prefeitura de São Paulo, das lutas de UFC Brasil 2013.

Kassab e a lutadora Grace Tourinho
Prefeitura de São Paulo
Kassab e a lutadora Grace Tourinho

De acordo com o documento, o valor do patrocínio é quase o mesmo que a Prefeitura investiu em 2012 no Centro Olímpico, onde ocorre o treinamento de alto rendimento nas categorias de base, em modalidades olímpicas .

A Promotoria destaca ainda que o Município cumpriu apenas três metas da Agenda 2012, alegando insuficiência de recursos.

A ação proposta pede que os reús façam o ressarcimentos dos valores aos cofres públicos, a condenação por danos morais por inobservância da moralidade administrativa e a condenação dos agentes públicos às penas previstas na Lei da Improbidade, como perda da função pública, inelegibilidade e outras sanções.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.