Disputa com Barbosa e Marina poderia levar Dilma para o 2º turno, diz Datafolha

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Dilma teria 40% das intenções de voto contra 43% dos opositores se os dois nomes estivessem na disputa

Se as eleições presidenciais fossem disputadas hoje, a presidente Dilma Rousseff só estaria ameaçada de disputar o segundo turno em uma disputa que incluísse Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), e  Marina Silva (PSB), de acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (23) pelo Grupo Folha.

Leia também:

Dilma ganharia no 1º turno, mas aprovação para de crescer, diz Datafolha

Ibope aponta queda na aprovação do governo Dilma de 43% para 39%

Neste cenário, Dilma teria 40% das intenções de votos, Marina ficaria com 17%, Barbosa com 14%, e Aécio Neves (PSDB) com 12%. Os oponentes teriam 43% dos votos, superando o resultado da petista. Porém, como a pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais, haveria possibilidade de empate técnico.

Em um cenário com Eduardo Campos (PSB), Dilma também lidera, com 44%, seguida por Barbosa, com 15%, Aécio, com 14%, e Campos, com 9%.

Barbosa já descartou em diversas oportunidades a chance de se candidatar à presidência. Marina é cotada como vice na chapa de Eduardo Campos (PSB). 

A pesquisa entrevistou 2.614 pessoas nos dias 19 e 20 de fevereiro em 161 cidades brasileiras. 

Leia tudo sobre: políticaeleições2014marina silvajoaquim barbosadilma rousseff

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas