Dilma volta a defender reforma política com consulta popular

Por Natália Peixoto - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente está em São Paulo para anunciar investimentos em mobilidade urbana; ao discursar, criticou "xenofobia" contra empresas estrangeiras que venceram leilão de Libra

A presidente Dilma Rousseff voltou a defender na manhã desta sexta-feira (25), a reforma política, com consulta da população. "Eu continuo sendo uma defensora da reforma politica, com participação popular, porque isso é muito importante", disse a presidente durante pronuciamento em São Paulo.

Conheça a nova home do Último Segundo

Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma Rousseff durante cerimônia de anúncio de investimentos do PAC Mobilidade Urbana, em São Paulo

Dilma está na capital para anunciar um pacote de investimento de R$ 5,4 bilhões do PAC da Mobilidade Urbana, dinheiro que será usado para expansão de trem e metrô. 

Ibope:

Dilma tem 41% das intenções de voto e venceria no 1º turno

Governo Dilma é aprovado por 38% da população, diz Ibope

Durante sua fala, a presidente exaltou seus programas do pacto para melhoria dos serviços, composto também pelo Mais Médicos e pela destinação dos royalties do petróleo para educação. Ela voltou a criticar a "xenofobia" contra as empresas estrangeiras chinesas, vencedoras do leilão do Campo de Libra. "É de extrema burrice ter preconceito com empresas chinesas", disse. "E eu prefiro a ingenuidade à xenofobia. A ingenuidade tem cura, a xenofobia nao"

Leia também:

Dilma diz que Brasil precisa abandonar "complexo de vira-lata" 

Investimento

O investimento anunciado por Dilma vai financiar a expansão da Linha 2-Verde do Metrô, que liga Vila Prudente a Vila Formosa, a expansão da Linha 9-Esmaralda da CPTM, que liga Osasco à zona sul, e a implantação de linha de trem urbano Zona Leste-Aeroporto de Guarulhos. Além disso, são previstos gastos na modernização de 19 estações do trem metropolitano.


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas