O presidente americano está de férias, mas tem trocado ameaças com a Coreia do Norte nos últimos dias, em uma escala de tensão crescente

Os EUA endureceram suas respostas, com o governo de Donald Trump ameaçando atacar a Coreia do Norte
Reprodução/CNN
Os EUA endureceram suas respostas, com o governo de Donald Trump ameaçando atacar a Coreia do Norte

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (11) que o líder norte-coreano Kim Jong-un “irá se arrepender e rápido” depois das ameaças de lançadas na última semana sobre bombardear a ilha de Guam, na qual existem bases americanas.

Leia também: EUA concorda em avisar Coreia do Sul antes de ataques à vizinha do Norte

“Este homem não irá ‘se safar’ depois de tudo o que está fazendo. Se proferir mais alguma ameaça ou se fizer alguma coisa relacionado a Guam, ou qualquer outro território americano ou de aliados nossos, ele se arrependerá e rapidamente”, afirmou Donald Trump .

Trump está de férias em Nova Jersey, mas protagoniza um dos momentos mais tensos do seu curto mandato. Na última semana, ele e o presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, trocaram ameaças, em uma escalada de tensão sem precedentes. Na última terça-feira (8), o presidente dos Estados Unidos afirmou que o país asiático iria se deparar “com fúria e fogo jamais vistos no mundo” caso não deixasse de ameaçar os Estados Unidos .

Já Kim Jong-un respondeu ao comentário belicoso do republicano, afirmando que teria um plano para bombardear a ilha de Guam, em cujas bases americanas estão estacionados os bombardeiros estratégicos que o Pentágono envia regularmente à Península Coreana e que, na última terça-feira, voltaram a voar próximo da Coreia do Norte.

Leia também: Coalizão liderada pelos EUA mata 100 crianças treinadas pelo Estado Islâmico

Hoje, durante um encontro privado no clube de golfe em Bedminster, Trump reiterou seu posicionamento de ataque. “Espero que [o governo norte-coreano] tenha entendido muito bem a gravidade do que eu disse. Do que eu disse e do que eu quero dizer”, afirmou. Além disso, pontuou que sua administração está estudando de maneira muito cuidados a possibilidade de futuras ações contra a Coreia do Norte.

Guam

O governador de Guam, Eddie Calvo, pediu nesta sexta-feira (11) à população para "ficar preparada contra qualquer eventualidade".

Leia também: Novo procurador-geral promete "restabelecer a paz cidadã" na Venezuela

Os testes contínuos de armas feitos pelo governo norte-coreano desde o início do ano aumentaram a tensão na península. Os Estados Unidos endureceram suas respostas, com o governo de Donald Trump insinuando em várias ocasiões a possibilidade de fazer um ataque preventivo contra o regime comunista. Essa última possibilidade preocupa a Coreia do Sul e o Japão, pois a resposta da Coreia do Norte a um ataque poderia custar muitas vidas.

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.