No ano passado, presidente estava no quarto lugar da lista

A presidente Dilma Rousseff caiu no ranking das mulheres mais poderosas do mundo, editado anualmente pela revista "Forbes", e aparece na sétima posição da lista, divulgada nesta terça-feira (26). No ano passado, Dilma estava no quarto lugar do ranking.

"Pedidos pela renúncia de Dilma Rousseff foram cantados pelas ruas do Brasil no início deste ano, poucos meses após o início do seu segundo mandato", diz o texto do perfil da presidente na publicação.

Segundo o site, "como a primeira mulher presidente do Brasil, ela foi eleita em 2010 e estava no caminho para acabar com a pobreza na sétima maior economia do mundo. Porém, as esperanças de seus apoiadores estão despencando."

Leia também:

"Quem bate panela tem de entender que a Dilma foi eleita", diz Lula

Dilma diz não ter nada a temer sobre pedidos de impeachment

O perfil da "Forbes" ainda acrescenta que "Dilma Rousseff, que conduziu a campanha eleitoral com a promessa de aproveitar os recursos do petróleo para fortalecer a economia, está agora lutando com um escândalo de corrupção que envolve a companhia de petróleo nacional Petrobras."

De acordo com a revista, a lista das mulheres mais poderosas do mundo é feita com base em quatro pontos: patrimônio, esferas de influência, impacto e presença na mídia.

Veja o ranking:

10. Michelle Obama ocupa o 10º lugar da lista. Mulher do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ela é a primeira afro-descendente a ocupar o posto de primeira-dama.

Michelle Obama
AP
Michelle Obama

9.  Na 9ª posição, está Susan Wojcick, diretora-executiva do Youtube.

Susan Wojcicki
Tech Crunch
Susan Wojcicki

8.  Sheryl Sandberg, chefe operacional do Facebook desde 2008, ocupa o 8º lugar das mulheres mais poderosas do mundo.

Sheryl Sandberg
World Economic Forum
Sheryl Sandberg

7.  A presidente brasileira Dilma Rousseff caiu três posições e, neste ano, está na 7ª posição da lista.

Dilma Rousseff e Aldemir Bendine, presidente da Petrobras 919/05/2015)
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Dilma Rousseff e Aldemir Bendine, presidente da Petrobras 919/05/2015)

6. Diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde ocupa o 6º lugar do ranking.

Christine Lagarde
Stephen Jaffe / FMI
Christine Lagarde

5.  Mary Barra está na 5ª posição da lista das mulheres mais poderosas do mundo. Ela é a CEO da empresa General Motors.

Mary Barra
AP
Mary Barra

4.  Na 4ª posição, está Janet Yellen, economista e professora norte-americana que se tornou presidente do Fed, banco central dos Estados Unidos, em fevereiro de 2014.

Janet Yellen
AP
Janet Yellen

3.  Melinda Gates é mulher do fundador da Microsoft, Bill Gates, e co-fundadora e co-presidente da Fundação Bill e Melinda Gates. Ela ocupa o 3º lugar do ranking.

Melinda Gates
Monika Flueckiger/ World Economic Forum
Melinda Gates

2. Pré-candidata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton ficou com o 2º lugar da lista.

Hillary Clinton
AP
Hillary Clinton

1.  A chanceler alemã, Angela Merkel, continua a ser, pelo quinto ano consecutivo, a mulher mais poderosa do mundo. Esta é a décima vez que ela aparece na lista anual da "Forbes" desde sua criação, em 2004.

Angela Merkel
AP
Angela Merkel


Veja a trajetória de Dilma Rousseff:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.