Dilma cai para 7º lugar em ranking das mulheres mais poderosas da "Forbes"

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

No ano passado, presidente estava no quarto lugar da lista

A presidente Dilma Rousseff caiu no ranking das mulheres mais poderosas do mundo, editado anualmente pela revista "Forbes", e aparece na sétima posição da lista, divulgada nesta terça-feira (26). No ano passado, Dilma estava no quarto lugar do ranking.

"Pedidos pela renúncia de Dilma Rousseff foram cantados pelas ruas do Brasil no início deste ano, poucos meses após o início do seu segundo mandato", diz o texto do perfil da presidente na publicação.

Segundo o site, "como a primeira mulher presidente do Brasil, ela foi eleita em 2010 e estava no caminho para acabar com a pobreza na sétima maior economia do mundo. Porém, as esperanças de seus apoiadores estão despencando."

Leia também:

"Quem bate panela tem de entender que a Dilma foi eleita", diz Lula

Dilma diz não ter nada a temer sobre pedidos de impeachment

O perfil da "Forbes" ainda acrescenta que "Dilma Rousseff, que conduziu a campanha eleitoral com a promessa de aproveitar os recursos do petróleo para fortalecer a economia, está agora lutando com um escândalo de corrupção que envolve a companhia de petróleo nacional Petrobras."

De acordo com a revista, a lista das mulheres mais poderosas do mundo é feita com base em quatro pontos: patrimônio, esferas de influência, impacto e presença na mídia.

Veja o ranking:

10. Michelle Obama ocupa o 10º lugar da lista. Mulher do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ela é a primeira afro-descendente a ocupar o posto de primeira-dama.

Michelle Obama
AP
Michelle Obama

9. Na 9ª posição, está Susan Wojcick, diretora-executiva do Youtube.

Susan Wojcicki
Tech Crunch
Susan Wojcicki

8. Sheryl Sandberg, chefe operacional do Facebook desde 2008, ocupa o 8º lugar das mulheres mais poderosas do mundo.

Sheryl Sandberg
World Economic Forum
Sheryl Sandberg

7. A presidente brasileira Dilma Rousseff caiu três posições e, neste ano, está na 7ª posição da lista.

Dilma Rousseff e Aldemir Bendine, presidente da Petrobras 919/05/2015)
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Dilma Rousseff e Aldemir Bendine, presidente da Petrobras 919/05/2015)

6. Diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde ocupa o 6º lugar do ranking.

Christine Lagarde
Stephen Jaffe / FMI
Christine Lagarde

5. Mary Barra está na 5ª posição da lista das mulheres mais poderosas do mundo. Ela é a CEO da empresa General Motors.

Mary Barra
AP
Mary Barra

4. Na 4ª posição, está Janet Yellen, economista e professora norte-americana que se tornou presidente do Fed, banco central dos Estados Unidos, em fevereiro de 2014.

Janet Yellen
AP
Janet Yellen

3. Melinda Gates é mulher do fundador da Microsoft, Bill Gates, e co-fundadora e co-presidente da Fundação Bill e Melinda Gates. Ela ocupa o 3º lugar do ranking.

Melinda Gates
Monika Flueckiger/ World Economic Forum
Melinda Gates

2. Pré-candidata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton ficou com o 2º lugar da lista.

Hillary Clinton
AP
Hillary Clinton

1. A chanceler alemã, Angela Merkel, continua a ser, pelo quinto ano consecutivo, a mulher mais poderosa do mundo. Esta é a décima vez que ela aparece na lista anual da "Forbes" desde sua criação, em 2004.

Angela Merkel
AP
Angela Merkel


Veja a trajetória de Dilma Rousseff:

Dilma Vana Rousseff nasceu no dia 14 de dezembro de 1947 em Belo Horizonte, em Minas Gerais. Foto: Facebook/Dilma RousseffDilma é filha do empresário e poeta búlgaro Pétar Russév e da professora Dilma Jane Silva. Foto: Facebook/Dilma RousseffDe família de classe média, Dilma Rousseff estudou no tradicional Colégio Sion e ficou até a juventude em Minas Gerais. Foto: ReproduçãoDilma (segunda à esquerda) ao lado de amigas em baile de debutante, antes de começar a militância na política. Foto: ArquivoEm 1970, Dilma, que era militante desde a juventude, foi presa em São Paulo e torturada. Ela foi condenada a seis anos e um mês, mas foi solta em 1972. Foto: ArquivoDilma começou a militância ainda nos tempos de escola, na década de 60. Chegou a viver na clandestinidade, teve que deixar a faculdade e acabou presa na ditadura. Foto: ReproduçãoDilma começou na carreira política em 1975, na Fundação de Estatística e Economia em Porto Alegre e teve vários cargos no governo gaúcho. Foto: ReproduçãoDilma Rousseff foi nomeada ministra de Minas e Energia no governo do presidente Lula, em 2003. Foto: Agência BrasilDilma nos tempos de ministra da Casa Civil. Petista assumiu a vaga de José Dirceu na pasta no governo de Lula em 2005. Foto: ArquivoDilma no casamento de Paula, sua filha única, da união com Carlos Araújo, em 2008. Lula acompanhou a então ministra na cerimônia. Foto: ReproduçãoDilma, Lula e o ministro Edson Lobão (ao fundo) em plataforma durante extração do 1º óleo da camada pré-sal, que começou a ser explorado na sua gestão. Foto: Agência BrasilMinistra Dilma Rousseff, o presidente do Senado, José Sarney, e o presidente Lula na cerimônia de apresentação do marco regulatório do pré-sal, em 2009. Foto: Agência BrasilAinda na época de ministra, Dilma Roussef assiste ao desfile do bloco de carnaval Galo da Madrugada, no Recife. Foto: Agência BrasilEm 2009, Dilma enfrentou um câncer linfático. Ela teve que usar peruca por alguns meses e foi considerada curada em setembro daquele ano. Foto: Agência BrasilDilma posa com o neto Gabriel. O herdeiro nasceu em setembro de 2010. Foto: DivulgaçãoDilma durante a campanha nas eleições presidenciais de 2010. Ela venceu José Serra no segundo turno. Foto: Roberto Stuckert FilhoLula começou o tratamento contra um câncer na laringe em outubro de 2011 e recebeu a visita de Dilma no hospital. Foto: Instituto LulaAo lado do vice Michel Temer, Dilma Rousseff sobe a rampa do Palácio do Planalto no dia da sua posse como presidente em janeiro de 2011. Foto: Ricardo Stuckert FilhoLula passa a faixa de Presidente da República para Dilma em janeiro de 2011 no Palácio no Planalto. Foto: ArquivoCom Lula, PT realiza convenção que homologou a candidatura de Dilma em junho deste ano. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto LulaEleitores se apertam para chegar perto de Dilma Rousseff durante camapnha da petista em 2014. Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Dilma teve momentos de descontração durante a campanha e até arriscou passos de funk. Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Lula fez campanha ao lado de Dilma Rousseff em caminhadas e carreatas na eleições 2014. Foto: Ricardo Stuckert/PRNa reta final, Dilma fala da defesa das mulheres e usa faixa 'Diga não a violência contra a mulher'. Foto: Ichiro Guerra/ Dilma 13Bebendo chimarrão, Dilma Rousseff exibe comprovante de votação do segundo turno (26/10). Foto: Felipe Dana/ APDilma Rousseff é reeleita presidente da República e comemora em Brasília (26/10). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIADilma recebe carinho de Lula depois de vitória nas eleições presidenciais 2014 (26/10). Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIA


Leia tudo sobre: dilmadilma rousseffmulheres mais poderosasranking

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas