Brasil pede esclarecimentos aos EUA após denúncia de espionagem

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ministro das Relações Exteriores reagiu à notícia que Brasil estaria entre os países mais monitorados pelos EUA

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse neste domingo (7) que o Brasil vai cobrar explicações dos EUA sobre a suspeita de que o governo norte-americano espionou milhões de comunicações eletrônicas e telefonemas de cidadãos brasileiros.

Reuters
Patriota vai pedir esclarecimentos aos Estados Unidos

Segundo reportagem publicada no sábado pelo jornal “O Globo”, o Brasil seria um dos países mais espionados pela Agência de Segurança Nacional (NSA em inglês), em um grupo considerado prioritário para o governo americano, que inclui China, Rússia, Irã e Paquistão. 

Entenda o caso: Ex-funcionário da CIA diz ter vazado dados sobre vigilância secreta dos EUA

O jornal não revelou o volume de informações monitorado pelos computadores e pelos funcionários da inteligência da NSA, mas citou documentos fornecidos pelo fugitivo Edward Snowden, ex-funcionário de inteligência da agência.

Leia também: Dilma aprova medidas sobre espionagem, diz ministro das Comunicações

Parte do acesso às comunicações brasileiras teria sido obtido por meio de empresas norte-americanas parceiras de companhias brasileiras de telecomunicações, relatou o jornal sem revelar os nomes das empresas.

Leia também:
Embaixada do Brasil em Moscou recebe pedido de asilo de Snowden
Agência de Segurança dos EUA teve colaboração da Alemanha
França possui programa de monitoramento similar ao dos EUA, diz jornal

De acordo com Patriota, o governo brasileiro vai procurar a União Internacional de Telecomunicações (UIT), órgão ligado à Organização das Nações Unicas (ONU) com sede em Genebra, para pedir mudanças nas regras internacionais de segurança e privacidade nas telecomunicações.

Leia todas as notícias do caso Snowden

Segundo o chanceler brasileiro, o governo da presidente Dilma Rousseff vê com “grande preocupação” a violação do sigilo eletrônico e telefônico de cidadãos brasileiros. Ele disse que o embaixador dos EUA no Brasil, Thomas Shannon, foi acionado para apresentar explicações e que a embaixada do Brasil em Washington também foi orientada a cobrar o governo Barack Obama.

Leia a íntegra do pronunciamento feito por Patriota em Paraty (RJ):

“O Governo brasileiro recebeu com grave preocupação a notícia de que as comunicações eletrônicas e telefônicas de cidadãos brasileiros estariam sendo objeto de espionagem por órgãos de inteligência norte-americanos.

O Governo brasileiro solicitou esclarecimentos ao governo norte-americano por intermédio da Embaixada do Brasil em Washington, assim como ao Embaixador dos Estados Unidos no Brasil.

O governo brasileiro promoverá no âmbito da União Internacional de Telecomunicações (UIT) em Genebra, o aperfeiçoamento de regras multilaterais sobre segurança das telecomunicações. Além disso, o Brasil lançará nas Nações Unidas iniciativas com o objetivo de proibir abusos e impedir a invasão da privacidade dos usuários das redes virtuais de comunicação, estabelecendo normas claras de comportamento dos Estados na área de informação e telecomunicações para garantir segurança cibernética que proteja os direitos dos cidadãos e preserve a soberania de todos os países."

(Com informações da Reuters)

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas