Chávez enfrenta pós-operatório 'complexo e difícil', diz vice-presidente

Sucessor de presidente venezuelano pede unidade nacional e que população se prepare para dias duros 'que levarão a cenários complexos e difíceis'

iG São Paulo | - Atualizada às

O presidente venezuelano, Hugo Chávez , enfrentará um processo pós-operatório "complexo e difícil" após a quarta cirurgia que se submeteu em Cuba relacionada a um câncer, disse nesta quarta-feira o vice-presidente do país, Nicolás Maduro , pedindo unidade nacional.

Venezuela:  Chávez é operado por câncer em Cuba

Reuters
Partidário do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, assina pôster gigante em apoio a ele em Caracas

Vice:  Cirurgia de Chávez contra câncer foi um sucesso

"Foi uma operação complexa, difícil e delicada", disse Maduro, acrescentando que isso indica que "o processo pós-operatório será complexo e duro".

Chávez surpreendeu no sábado o mundo ao anunciar a volta do câncer e ao indicar Maduro, que também é chanceler, como seu potencial sucessor, o que deixou dúvidas sobre se poderá exercer o poder após ser reeleito para governar até 2019.

Maduro, de 50 anos, um ex-motorista de ônibus e ativista sindical, não tem o carisma de seu chefe e seu talento político, mas representaria a continuidade das políticas caso ele tenha de assumir.

"(Que) nosso povo esteja serenamente preparado para enfrentar esses dias duros, complexos e difíceis que nos levarão a viver cenários complexos e difíceis", disse Maduro ao lado do presidente da Assembleia Nacional venezuelana, Diosdado Cabello, e do ministro do Petróleo do país, Rafael Ramirez, que acompanharam Chávez em Havana durante a cirurgia.

Segundo Maduro, Cabello e Ramirez retornaram a Caracas às 3 horas e falaram sobre a situação de Chávez até o dia amanhecer. O vice tinha uma expressão solene enquanto falava, e sua voz ficou embargada e entrecortada em alguns momentos.

Esse foi o segundo pronunciamento de Maduro sobre a situação de Chávez, de 58 anos. Suas primeiras declarações públicas sobre o estado de saúde do líder venezuelano foram feitas na noite de terça-feira, quando afirmou que a cirurgia havia sido complicada, durado mais de seis horas, mas um sucesso.

Segundo Maduro, a operação foi uma intervenção cirúrgica corretiva da lesão que retornou ao mesmo local dos antigos tumores. O presidente venezuelano voltou na segunda-feira a Cuba para uma quarta operação desde meados de 2011 , depois da descoberta de uma terceira recorrência de câncer .

Jun./ 2011: Na TV, Chávez afirma que passou por cirurgia para retirar tumor

Fev./ 2012: Chávez diz que fará cirurgia após encontrar nova 'lesão'

Dez./ 2012: Chávez anuncia nova cirurgia contra câncer e vice como potencial sucessor

Na terça, simpatizantes do presidente fizeram vigílias por todo o país para pedir pela recuperação de Chávez, que deve estar internado no hospital Cimeq, em Havana, segundo algumas fontes políticas em Caracas, embora nenhuma informação oficial tenha sido divulgada a partir de Cuba.

Cronologia 1: Veja os principais momentos da trajetória política de Hugo Chávez

AP
Vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anuncia que operação de Chávez foi um sucesso (11/12)

Cronologia 2: Chávez e sua luta contra o câncer

Perspectivas

Os riscos em relação ao afastamento de Chávez são enormes - não apenas para a liderança do país que tem as maiores reservas de petróleo do mundo, mas também para os aliados da América Latina e do Caribe que dependem dos generosos subsídios de petróleo de Chávez e de outros auxílios.

O governo comunista do presidente Raúl Castro em Cuba está especialmente vulnerável, em razão de sua dependência dos mais de 100 mil barris de petróleo por dia da Venezuela. Após 14 anos de acrimônia com Chávez, o governo americano também observa atentamente a situação.

Apesar das declarações públicas do governo, nenhum detalhe médico foi divulgado, deixando os venezuelanos mais uma vez sem saber o tipo de câncer que Chávez tem e se todos os tecidos malignos foram totalmente removidos.

Os líderes da oposição criticaram o governo por falta de transparência, comparando o caso de Chávez com os relatórios médicos detalhados divulgados durante outros casos de câncer em líderes da América Latina nos últimos anos.

*Com Reuters, BBC e AP

    Leia tudo sobre: venezuelachávezcâncer de chávezcuba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG