Onda de calor deixa 13 mortos e mais de 5.000 hospitalizados no Japão

Em zonas como as províncias de Gunma e Saitama, ao norte de Tóquio, a temperatura chegou a 37,5 e 36,4 graus, respectivamente

EFE |

EFE

A onda de calor que na semana passada castigou diversas áreas do Japão, com temperaturas de mais de 35 graus centígrados, deixou 13 mortos e cerca de 5.500 hospitalizados, informou nesta terça-feira a Agência de Gestão de Desastres.

Leia também: Mais de 5 mil pessoas ficam isoladas pelas chuvas no Japão

No total, precisaram ser transferidas de ambulância e hospitalizadas 5.467 pessoas, número mais de duas vezes maior que o da semana precedente. Na segunda-feira da semana passada, 60 dos 927 centros de observação meteorológica do país registraram temperaturas de mais de 35 graus, o que levou a Agência de Meteorologia a pedir à população que tivesse precaução perante a onda de calor.

Em zonas como as províncias de Gunma e Saitama, ao norte de Tóquio, a temperatura chegou a 37,5 e 36,4 graus, respectivamente, enquanto ao sudoeste, na província de Tottori, alcançou 36,8 graus.

Entre os falecidos, na terça-feira passada um homem de 80 anos foi encontrado morto em uma plantação na província noroeste de Niigata, enquanto uma mulher de 37 anos morreu após sofrer uma parada cardiopulmonar e cair em um rio de Tóquio, detalhou a agência "Kyodo".

Nesta semana, as altas temperaturas darão uma pequena trégua no Japão, já que estão previstas nuvens em grande parte do arquipélago.

    Leia tudo sobre: japãocalorclima

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG