Goleiro Bruno comemora 28 anos ao lado de noiva na prisão

Preso em Contagem, onde aguarda seu julgamento no dia 4 de março, o goleiro não esconde a decepção com o ex-amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão

O Dia | - Atualizada às

O goleiro Bruno Fernandes de Souza comemorou o aniversário de 28 anos neste domingo (23) ao lado da noiva, Ingrid Calheiros, na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a assessoria da Secretaria de Estado de Defesa Social, Ingrid iniciou a visita ao noivo pela manhã e deixou a penitenciária por volta das 14h deste domingo. O ex-jogador do Flamengo é acusado do desaparecimento e morte da modelo Eliza Samudio.

Leia também:
Macarrão pega 15 anos de prisão por morte de Eliza. Fernanda responde livre
"Até onde vão acreditar no Macarrão?", questiona novo advogado de Bruno

Vagner Antônio/TJMG
Bruno recebe um beijo da noiva, Ingrid Oliveira, após o fim do segundo dia do julgamento, em Contagem

O advogado Rui Pimenta, defensor do goleiro, entrou com uma petição no Supremo Tribunal Federal (STF) no último dia 13 onde reitera pedido de liminar para soltar o atleta. Em dezembro de 2011, habeas corpus com pedido de liminar já havia sido negado pelo ministro Ayres Britto. Os ministros Cezar Peluso, Joaquim Barbosa e Teori Zavascki também negaram recursos impetrados pelo advogado depois disso. O ministro Ayres Britto é o relator responsável por julgar o habeas corpus que tramita no STF.

De volta ao presídio Nelson Hungria, em Contagem, onde aguarda seu julgamento no dia 4 de março, o goleiro Bruno de Souza não esconde a decepção com o ex-amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão.

Antes de ser condenado, o então fiel escudeiro do atleta o acusou de ser o mentor do sequestro e assassinato de Eliza Samudio. Através da dentista Ingrid Calheiros, com quem ‘casou’ na cadeia, o jogador desabafou: “Estou muito chateado. O vilão quer virar mocinho? Agora, mais do que nunca, quero provar minha inocência”, afirmou Bruno, segundo a dentista.

Ingrid disse ainda que Bruno mostrou-se tranquilo, apesar de abalado pelas declarações do ex-amigo, com quem conviveu por 18 anos.

“Depois do choque inicial, ele ficou mais calmo. Disse que quer concentrar suas forças agora em provar que não tem envolvimento nisso e pensar no futuro, em sair de lá”, contou ela.

Ingrig revelou que o atleta já tem planos para quando deixar a penitenciária. “Ele disse que quer viver para criar os três filhos e os que estão por vir, porque teremos os nossos”, disse.

Na visita que recebeu, Bruno contou como soube do boato que teria cometido suicídio. A falsa informação tumultuou e chegou a suspender por alguns instantes o julgamento de Macarrão e Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada de Bruno.

“Estava jogando bola, durante o banho de sol. De repente, os agentes (penitenciários) entraram correndo e suspenderam todas as atividades. Eles olharam a cela toda. Levei um susto, não sabia de nada”, contou o goleiro para Ingrid.

    Leia tudo sobre: casogoleiro brunoeliza samudio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG