Total de aprovados caiu em relação a última edição do teste, mas ainda se mantém maior que a média

A 6ª edição do Exame de Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) reprovou 63,9% dos candidatos logo na primeira fase. A aprovação (36,1%) caiu em relação ao último exame, embora ainda seja maior que a média. Na 5º edição do teste, 46% do total de candidatos chegaram à fase final da avaliação.

Os resultados da primeira fase foram liberados para consulta nesta quarta-feira . Vale lembrar que os candidatos podem apresentar recursos até o dia 18 deste mês, mas a organização do exame não acredita que ele mude muito. Segundo Marcus Vinícius Coelho, secretário-geral da OAB e coordenador do Exame de Ordem, como se trata dos resultados das provas objetivas, não há muitas alterações após a análise dos recursos.

Ao todo, 101.246 mil bacharéis e estudantes de Direito participaram da última edição do exame. Portanto, pouco mais de 36 mil foram aprovados. Para Coelho, o exame está atingindo “um equilíbrio no número de aprovados”. O resultado definitivo será divulgado no dia 6 de março.

“A coordenação do exame fez uma análise que as provas objetivas não estavam difíceis a ponto de impedir a aprovação e nem tão fácil que permitisse a aprovação de quem não tinha conhecimentos mínimos necessários”, afirma.

A segunda fase está marcada para o dia 25 de março, quando os candidatos fazem prova prática, com quatro questões dissertativas e uma peça jurídica sobre a área do Direito que escolheram: administrativo, civil, constitucional, do trabalho, empresarial, penal ou tributário.

Ouvidoria

A OAB anunciou nesta quarta-feira a criação de uma ouvidoria para o Exame de Ordem. A responsabilidade de cuidar do novo órgão será da Coordenadoria Nacional do Exame de Ordem. O objetivo é canalizar dúvidas de candidatos, advogados e da sociedade, que poderão acessar a ouvidoria pelo site da Ordem. O funcionamento da ouvidoria será iniciado em breve.

Edição anterior

No último exame da OAB, passaram pela primeira fase mais de 50 mil candidatos , quase metade dos 108.335 inscritos no processo. Acabaram conquistando a carteira de advogado 26 mil candidatos, quase 24,05%. O número foi recorde desde a unificação do exame no País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.