Mercadante conversa com universidades americanas sobre bolsas

Encontro discutiu parcerias para o programa Ciência sem Fronteiras, que enviará 101 mil estudantes para instituições do exterior

Agência Brasil | - Atualizada às

Agência Brasil

Uma comitiva formada por representantes de 66 universidades norte-americanas se encontraram nesta quarta-feira (5) com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, para conversar sobre o programa Ciência sem Fronteiras, que vai enviar 101 mil bolsistas para universidades ao exterior. A comitiva está no Brasil para participar da feira Education USA, que ocorre em São Paulo na próxima semana.

Mercadante disse que os Estados Unidos são líderes no que diz respeito à educação de qualidade, especialmente nas áreas prioritárias do programa de concessão de bolsas, como engenharias, tecnologias, ciência da computação, astronomia e produção de fármacos.

Segundo o ministro, o Ciência sem Fronteiras pretende firmar parcerias que possibilitem aos estudantes brasileiros fazer estágios em empresas dos Estados Unidos que mantenham operações no Brasil. “Essa medida cria uma identidade com a empresa, gera um interesse mútuo de aprendizado”, disse Mercadante.

Leia também: Alunos do Ciência sem Fronteiras poderão fazer estágio nos EUA

O próximo passo do programa será a aplicação de 150 mil exames de proficiência em inglês para os estudantes que pleiteiam vagas no Ciência sem Fronteiras. Mercadante afirmou que o idioma é um dos principais obstáculos dos alunos. “Vamos identificar os alunos que estão próximos de obter a aprovação e vamos dar prioridade a esses alunos, montando uma estrutura de oferta de cursos de inglês nas universidades federais”, disse. Neste primeiro momento, devem ser beneficiados entre 7 mil e 10 mil estudantes.

Outra medida anunciada pelo ministro é o interesse em criar paralelamente às Olimpíadas e às Paralímpiadas do Rio, em 2016, a 1ª Olimpíada do Conhecimento da Juventude reunindo as principais áreas do conhecimento. “Esta seria uma herança deixada pelo Brasil para estimular o espírito olímpico no esporte e na salas de aula”.

Ao todo, universidades de 12 países fazem parceria com o Brasil. Os estudantes interessados em concorrer a bolsas do Ciência sem Fronteiras devem acessar o site do programa até o dia 14 de setembro.

*Esta matéria foi corrigida no dia 6/9. A informação divulgada pela Agência Brasil de que um acordo para enviar 101 mil bolsistas para os Estados Unidos  teria sido assinado estava equivocada.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG