MP abre inquérito para apurar problemas com Toddynho

Ao menos 39 pessoas que ingeriram a bebida contaram que tiveram reações como sensação de queimadura e feridas na boca

AE |

selo

O Ministério Público do Rio Grande do Sul instaurou inquérito para apurar os danos causados a consumidores que ingeriram o achocolatado Toddynho em 15 municípios do Estado. Ao menos 39 pessoas relataram reações como sensação de queimadura, feridas na boca, náusea e cólicas ao ingerir o produto de 200 ml, do lote com numeração L4 32.

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Porto Alegre solicitou à Vigilância Sanitária e à empresa Pepsico informações, documentos e laudos sobre os incidentes. O Procon-RS também pediu esclarecimento à PepsiCo.

A fabricante admitiu que, durante o processo de higienização dos equipamentos na fábrica, "houve uma falha e uma das linhas envasou algumas embalagens de Toddynho com o produto usado para limpeza, à base de água e líquido detergente", impróprio para o consumo. Análise do Laboratório Central do Estado, foi constatado que o pH do produto era de 13,3, alcalino, equivalente ao de produtos de limpeza como soda cáustica e água sanitária.

Para informações sobre como proceder no recall do Toddynho: 0800-703-2222 ou toddynho.com.br.

    Leia tudo sobre: inquéritotoddynhorio grande do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG