Segundo Armando Monteiro Neto, diversos ministérios estão articulados em dialogar com os sindicatos para alcançar saída

Agência Brasil

O governo está empenhado em resolver a greve dos caminhoneiros, disse hoje (24) o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto. Segundo ele, diversos ministérios estão articulados em dialogar com os sindicatos para alcançar uma saída.

De acordo com o ministro, os bloqueios nas estradas de oito estados estão prejudicando a circulação de mercadorias. Ele admitiu que os protestos podem afetar as exportações, mas acredita que o impacto será pequeno.

Caminhoneiros vão à Câmara pedir frete mínimo e mantêm bloqueios nas estradas

Caminhoneiros intensificam bloqueio de rodovias federais em seis estados

Para Armando Monteiro, os bloqueios nas estradas prejudicam a circulação de mercadorias e podem afetar as exportações
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Para Armando Monteiro, os bloqueios nas estradas prejudicam a circulação de mercadorias e podem afetar as exportações


“Os protestos bloquearam a circulação de mercadorias. Isso pode ter algum efeito na balança comercial. No momento, não dá para quantificar, mas o efeito não deve ser significativo”, declarou o ministro.

O governo esteve reunido durante boa parte do dia para discutir o bloqueio dos caminhoneiros a rodovias. Pela manhã, no Palácio do Planalto, os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto; da Justiça, José Eduardo Cardozo; dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, além do Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams.

Leia também: AGU vai à Justiça por liberação das rodovias bloqueadas por caminhoneiros

Os caminhoneiros aguardam posição do governo sobre o movimento, que bloqueia há dias as estradas de pelo menos oito estados. As principais reivindicações são a criação do frete mínimo e a suspensão do aumento do óleo diesel.

Às 16h30, os mesmos ministros voltam a se reunir para avaliar informações de cada pasta sobre o assunto. De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria-Geral, o ministro Rossetto deve falar com a imprensa ou divulgar nota após o encontro.

Também pela manhã, representantes dos caminhoneiros estiveram na Câmara dos Deputados para apresentar demandas ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e a integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária.

* Colaborou Paulo Victor Chagas


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.