Categoria rejeitou proposta de reajuste de 3% dos Correios. Decisão sobre uma eventual paralisação nacional será tomada na próxima semana

Valor Online

Os funcionários dos Correios ameaçam iniciar greve até o início de setembro. O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos do Distrito Federal e Região do Entorno (Sintect-DF) tem reunião com representantes da estatal na próxima terça-feira (28) para discutir o reajuste salarial de 2013.

Outras greves:
Greve no Itamaraty deve prejudicar serviços em consulados no exterior
Governo confirma corte de ponto de mais de 11 mil servidores em greve
Governo repete reajuste de 15,8% para servidores da saúde
“Não faz sentido continuar greve após 31 de agosto”, diz sindicalista
Distorção salarial de servidores mostra desigualdade entre líderes sindicais

Após assembleias em todos os Estados, a categoria comunicou à direção dos Correios, na última segunda-feira, a rejeição da proposta de reajuste de 3%. A decisão sobre uma eventual paralisação nacional será tomada na próxima semana, disse a assessoria do sindicato.

A disposição para nova mobilização coincide com o fim das convocações para repor os dias parados por causa da longa greve realizada em 2011. O acordo após o fim da paralisação previa que a reposição ocorreria até 1º de julho.

Na ocasião, a paralisação de 28 dias foi encerrada após decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que definiu aumento salarial real (acima da inflação) de R$ 80 para cada funcionário, além de recomposições inflacionárias de 6,87%.

A categoria cruzou os braços, no ano passado, em 14 de setembro. Questionada sobre a situação, a assessoria dos Correios não respondeu até o momento.

Protestos dos analistas da Receita

Os analistas tributários da Receita Federal realizarão nesta quinta-feira protestos em frente aos prédios do Ministério da Fazenda em diversos Estados. A mobilização servirá para reforçar a pressão sobre o governo.

A categoria tem reunião pré-agendada com a Secretaria de Relações de Trabalho (SRT) do Ministério do Planejamento às 15h desta quinta-feira. A informação foi divulgada em nota pelo Sindicato Nacional dos Analistas Tributários da Receita Federal do Brasil (Sindireceita). A entidade sindical espera a participação de 7,5 mil servidores em diversos Estados.

A mobilização deve afetar os setores de conferência de bagagens e mercadorias em portos e aeroportos, além do atendimento nos Centros de Atendimento ao Contribuinte (CAC), agências, delegacias e demais unidades da Receita Federal. Até agora o governo apresentou proposta de reajuste salarial de 15,8% em três anos a todas as categorias que passaram pela mesa de negociações permanente da SRT, exceto os docentes de universidades e institutos federais de ensino técnico, que devem receber reajuste variável entre 25% e 40% em três anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.