Boulos
O Antagonista
Boulos

O candidato derrotado à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), fez um pronunciamento, por meio de uma live, após a reeleição de Bruno Covas (PSDB).

Em sua fala garantiu que, a partir de agora, irá trabalhar para que o que sua campanha conseguiu construir e unir em São Paulo "sirva de inspiração para o Brasil para ajudar a derrotar o atraso e o autoritarismo". "Não tenho dúvida alguma de que apesar da gente não ter ganho esta eleição, a gente saiu vitorioso. É o início de um ciclo que se anuncia", afirmou.

Boulos aproveitou para agradecer pelo mais de 2 milhões de votos que recebeu neste segundo turno, em especial, "às pessoas que votaram por uma cidade mais justa e menos desigual". Aproveitou para falar do apoio que recebeu não só nas ruas, mas de figuras importantes, como " Lula, Ciro Gomes e Marina Silva ".

O candidato também cumprimentou o oponente, desejou sorte, mas fez um alerta, lembrando que a "imensa parcela da sociedade quer mudança e que a periferia seja tirada do abandono". "O mandato que ele Covas vai assumir a partir de janeiro não é um cheque em branco. Nós vamos fazer o nosso papel de cobrar e fiscalizar", garantiu.

Boulos também agradeceu ao apoio que recebeu "da juventude". "Os jovens entenderam que a política pode ser um caminho capaz de mudar a vida das pessoas. Estou aqui para agradecer cada um que acreditou. Não foi nessa eleição, mas a gente vai ganhar", disse.

Por fim, deixou um recado claro. "Os mais de dois milhões de votos que a gente recebeu hoje são a energia que a gente precisa para seguir lutando. Quando a gente tem lado e sabe o que quer, a vitória vem. Digo, olhando no olho de todos vocês, ela vai vir", completou.

Antes da live, Boulos apareceu na sacada de sua casa e falou aos apoiadores que estavam concentrados no local. O candidato está isolado em casa, já que contraiu coronavírus nos últimos dias de campanha.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários