Bruno Covas fez discurso de vitória no diretório municipal do PSDB
Reprodução/Globo News
Bruno Covas fez discurso de vitória no diretório municipal do PSDB

O prefeito reeleito Bruno Covas (PSDB) defendeu a união em São Paulo em seu discurso de vitória na noite deste domingo (29) após ser reconduzido para o comando do Executivo da capital paulista e disse que "não vai ter distrito azul e não vai ter distrito vermelho, mas vai ter São Paulo".

"Nós vamos governar para todos. A partir de amanhã não vai ter distrito azul e não vai ter distrito vermelho, vai ter São Paulo. Não há espaço para o grupo A ou grupo B. Esse vai ser o nosso jeito de governar. Vamos transformar as nossas diferenças em consensos. Esse é um momento de união, de diálogo, de trabalharmos juntos pela cidade de São Paulo, afirmou o tucano.

Em um recado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Covas disse que São Paulo escolheu defender a ciência no combate a pandemia da Covif-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). "São Paulo mostrou que restam poucos dias para o negacionismo e o obscurantismo. São Paulo disse sim à ciência, à moderação e ao equilíbrio", completou.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), fez um também fez um breve pronunciamento e elogiou a campanha de Covas, assim como os dirigentes do partido. "O Bruno venceu a discriminação de uma doença, sem fazer iso de fake news, mentiras e ataques. Ele construiu sua vitória com o plano de governo. Vence o equilíbrio, o bom sendo e a gestão", afirmou Doria.

O padrinho político de Covas ainda falou sobre a pandemia e disse que a prioridade do governo será a saúde, "com foco na vacinação, foco na salvação de vidas". "São vidas que vão ajudar na retomada econômica. Nunca fomos negacionistas. Trabalhamos para proteger vidas, pessoas, e continuaremos a fazê-lo até a chegada da vacina", disse o governador.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários