weintraub
Agência Brasil
Ministro da Educação Abraham Weintraub


O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub , publicou no Twitter que deve deixar o país "o mais rápido possível". Após se demitir na tarde de ontem (18) , o ministro foi nomeado pelo Ministério da Economia para representar o Brasil em Washington no Banco Mundial.


Weintraub é investigado no inquérito das fake news do Supremo Tribunal Federal e ainda deve responder pelo crime de racismo ao desferir ataques de tom pejorativo ao embaixador chinês nas redes sociais.


Diante da tentativa do ex-ministro deixar o país enquanto é investigado, o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) protocolou um pedido, no STF, de apreensão do passaporte de Weintraub para que ele seja impedido de deixar o país. O pedido foi encaminhado na manhã desta sexta-feira (19).

"Contudo, ao comemorar a iminente mudança ao exterior, o senhor Abraham Weintruab, aparentemente se esqueceu de mencionar que ostenta a condição de investigado perante o Supremo Tribunal Federal, por potencial cometimento do crime de lesar ou expor a perigo de lesão a independência do Poder Judiciário e ao Estado de Direito", diz o pedido de Contarato. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários