Abraham Weintraub
Geraldo Magela/Agência Senado
Portaria foi assinada em 2016 pelo então ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Em meio a rumores sobre sua saída do Ministério da Educação (MEC),  Abraham Weintraub revogou uma portaria de 2016 e extinguiu cotas para negros, indígenas, pardos e pessoas portadores de deficiências em cursos de pós-graduação. Medida foi publicada no  Diário Oficial da União .

Leia também:

A medida foi assinada em 2016 pelo então ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e determinava a adoção do sistema de cotas para aumentar a "diversidade étnica e cultural" dos discentes. Com a revogação da portaria, o acesso de negros e indígenas fica comprometido. Weintraub não justificou sua decisão.

Na reunião ministerial do dia 22 de abril, Weintraub disse que odeia o termo "povos indígenas". O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também se mostrou contrário ao sistema de cotas raciais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários