Damares saiu em defesa do presidente Bolsonaro
Reprodução
Damares saiu em defesa do presidente Bolsonaro


Nesta quinta-feira (21), a ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ela afirmou que o chefe do executivo federal não a traiu e nem a obrigou a retirar sua pré-candidatura ao Senado pelo Distrito Federal.

Em texto escrito em seu perfil no Twitter, Damares informou que seguirá apoiando o atual presidente, classificando-a como “soldado do capitão”. A ex-ministra ainda revelou que ainda não decidiu se irá concorrer ao cargo de deputada federal.

“Saibam que o Presidente Bolsonaro não me traiu, não me passou rasteira alguma e tampouco me forçou a recuar em minha pré-candidatura ao Senado pelo DF. De fato, tivemos uma reunião e entramos em consenso sobre a importância de fortalecer a direita no Distrito Federal”, escreveu ela.

“Em nome do projeto do Brasil, entendi que eu poderia servir às famílias do DF e também ao meu país de outras formas e em outras posições. O Presidente Bolsonaro sugeriu que eu concorra a Deputada Federal, o que ainda não decidi. Tudo depende da posição de meu Partido”, acrescentou.

“Gente, sou soldado do Capitão Bolsonaro e todas as minhas decisões são tomadas pensando no projeto do Brasil! Agradeço todas as mensagens de carinho! E a esquerda que se segure! Eu ainda farei muito barulho contra seus planos nefastos”, concluiu.

Na última terça (19), Ibaneis Rocha (MDB) recebeu a confirmação que será apoiado por Bolsonaro na eleição para o governo do DF. Flávia Arruda (PL) fará parte da chapa como candidata ao Senado.


Entre no canal do  Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários