Número de eleitores com menos de 18 anos volta a crescer em 2022
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Número de eleitores com menos de 18 anos volta a crescer em 2022

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que o número de jovens de 16 e 17 anos que estão aptos a votar , ou seja, que tiraram o título de eleitor, voltou a crescer este ano após quase duas décadas em queda. O último aumento nesta faixa etária — que não é obrigada a votar — foi em 2002.

Os jovens com menos de 18 anos aptos a votar passou de 2,2 milhões em 2002 para 1,4 milhão em 2018 — o número mais baixo da série histórica, de acordo com a Justiça Eleitoral. Neste ano, quando o total voltou a crescer, foram registrados 2,1 milhões.

Segundo os números, o movimento ganhou mais força em março deste ano, já que é o período em que foi identificado esse crescimento na quantidade de jovens que podem votar com 16 e 17 anos.

Esse aumento também pode ter sido registrado devido à proximidade com a data final para emitir o título, que foi em 4 de maio. Nas redes sociais, diversos artistas como Anitta , Bruna Marquezine e Zeca Pagodinho se manifestaram incentivando os jovens a tirar o documento. Celebridades internacionais também se envolveram na campanha, como os atores Leonardo DiCaprio e Mark Ruffalo .

Como é possível analisar nos dados divulgados pela Justiça Eleitoral, a redução no número de jovens que haviam tirado o título nas últimas eleições acompanhava uma diminuição no eleitorado de maneira geral.

Em 1994, os jovens com menos de 18 anos aptos a votar eram 2,2%; em 2018, chegou a 1%; e agora é de 1,35%. 

Outro fator que pode ter influenciado nesse processo é que a população brasileira no geral, assim como o eleitorado, está envelhecendo.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários