Urnas eletrônicas
Reprodução/ TRE-MT
Urnas eletrônicas


Em meio às discussões sobre a confiabilidade do sistema eleitoral brasileiro, o Tribunal de Contas da União (TCU) é mais um órgão a ratificar a segurança das urnas eletrônicas . A corte aprovou, nesta quarta-feira (20), o resultado de uma auditoria que concluiu que as urnas são auditáveis e confiáveis.


Segundo o Poder360, a auditoria foi elaborada pela equipe técnica do TCU. A discussão entre os ministros teve início ainda em agosto, quando o relator do processo, ministro Bruno Dantas, ressaltou que a votação eletrônica é plenamente auditável.


Mas o ministro Jorge Oliveira, indicado para o tribunal pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pediu mais tempo para analisar o caso. Já na sessão de hoje, ele disse ter "pequenas divergências" em relação às análises de Dantas e fez sugestões para o relator na próxima fase da auditoria: promover maior participação de agentes públicos e privados no processo, incluir os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) na discussão e avaliar a promoção de análises internacionais comparativas.



De acordo com a publicação, Dantas acolheu parcialmente as sugestões. Essa foi só a primeira fase da auditoria instalada pela Secretaria de Controle Externo da Administração do Estado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários