Pré-candidatos à Presidência
Reprodução
Pré-candidatos à Presidência

Assim como o ex-presidente Lula, os pré-candidatos da terceira via Simone Tebet (MDB) e Ciro Gomes (PDT) também têm como desafio estabelecer pontes com os policiais e as forças de segurança.

Tanto Tebet quanto Ciro deixam claro que são contra os avanços na flexibilização das armas, mas os gestos da senadora se aproximam mais desse eleitorado.

Como presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, Tebet pediu rapidez para um projeto que autoriza armas em zonas rurais.

Em entrevistas, ela tem dito que votou a favor do porte nessas regiões mais afastadas para proteger as mulheres, sob o argumento de que elas ficam sozinhas enquanto os maridos trabalham e que precisam proteger os seus filhos.

Ainda assim, a senadora disse ao “Estado de S.Paulo” que, se eleita, vai rever decretos do presidente Jair Bolsonaro que facilitam acesso às armas.

A senadora tem dito que policiais precisam ser “acolhidos” para que possam “acolher”. Ela também reforça que uma eventual gestão passa por uma “polícia preparada, eficiente e bem arrumada, mas principalmente preparada no seu aspecto mental, psicológico, de saúde”. Numa demonstração de que prioriza o tema, Tebet tem prometido recriar um ministério da Segurança Pública.

Já Ciro Gomes tem acusado Bolsonaro de contribuir para a proliferação do armamento sem rastreamento e o sucateamento das polícias. Em suas propostas, o pedetista diz que buscará a mesma filosofia de divisão de tarefas do SUS, integrando esforços federais, estaduais e municipais (Guardas Municipais, Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Federal), sob a coordenação estratégica do governo federal.

Ele ainda destaca que tecnologia será prioridade, prometendo implantar uma plataforma digital que integrará fichas criminais, banco de DNA, sistema de reconhecimento facial, monitoramento online de áreas estratégicas e aperfeiçoamento de radares das fronteiras.

O pedetista também fala em modernizar a Polícia Federal e a Força Nacional de Segurança, com aumento de contingente, equipamentos e aprimoramento de modelos de treinamento.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários