O ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB)
Valter Campanato/Agência Brasil - 23.04.2019
O ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB)

O ex-governador João Doria anunciou na manhã desta segunda-feira que não vai mais disputar cargos eletivos nas eleições deste ano e voltará a se dedicar à iniciativa privada. Doria trabalhará no Conselho político do grupo Lead, do qual é um dos fundadores, mas sem receber salários.

"Eu vim para vida pública pra ser um gestor. Não sou um profissional da política". declarou o ex-governador, garantindo seguir filiado ao PSDB:

"Não vou sair do Brasil. Continuarei aqui voltando para o setor privado de onde eu vim."

Em tom emotivo, Doria fez um balanço de suas ações de governo e disse que não se arrependeu das medidas restritivas adotadas por seu governo na saúde, ainda que elas tenham custado sua popularidade. Ele defendeu o legado da Coronavac, desenvolvida no Brasil contra a Covid-19, e fez críticas ao "negacionismo" do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

"Se não tivéssemos iniciado a vacinação em janeiro de 2021, pelos algoritmos da ciência, mais de 300 mil brasileiros estariam mortos", disse Doria, que acrescentou sobre a queda na popularidade - "Equivocados foram aqueles que não respeitaram a vida. Que nos ofenderam, nos emparedaram, mas nós trouxemos a vacina."

No mês passado, Doria desistiu de ser candidato à presidência da República pelo PSDB por falta de apoio político.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários