Damares Alves lamentou acontecimento
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Damares Alves lamentou acontecimento

A ex-ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves, afirmou nesta quinta-feira (5) que lamenta o estupro de menina Yanomami, mas disse que casos como esse "acontecem todo dia".

O caso foi denunciado pelo líder indígena Júnior Hekurari Yanomami, que relatou que uma menina de 12 anos foi estupadra por garimpeiros na região de Waikás, na Terra Indígena Yanomami, em Roraima. 

“Esse caso traz a questão do garimpo, mas quero lembrar que os garimpos estão em terras indígenas há mais de 70 anos, de forma irregular, e são muitas as violências. Esse caso dessa menina causou essa repercussão toda, e isso é muito bom porque a gente ainda vai conversar sobre violência sexual contra crianças indígenas. A gente não pode ser pautada por um só caso. Lamento, mas acontece todo dia”, disse a ex-ministra em entrevista ao Uol. 

Damares ainda disse que é necessário um enfrentamento à violência contra indígenas.

"O estupro dessa menina nos chocou como nos chocou o estupro da menininha lá entre os Guarani Kaiowá. Infelizmente esse não é um caso isolado e a gente tem que se levantar como um todo no enfrentamento à violência contra meninas e mulheres indígenas", afirmou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários