Ciro Gomes admitiu negociações com o Centrão
Divulgação/ PDT
Ciro Gomes admitiu negociações com o Centrão

O pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), admitiu as conversas com União Brasil e PSD para compor sua chapa para as eleições neste ano. Gomes chamou os presidentes dos partidos, Gilberto Kassab e Luciano Bivar, de amigos, e vê possibilidade de avanço nas negociações.

Em visita à Agrishow, feira do agronegócio em Ribeirão Preto (SP), Ciro abriu a possibilidade de sentar à mesa com outros partidos de Centro, como o MDB.

"Eu vinha com essa conversa há muito tempo. No começo do mês, o Bivar me chamou para jantar e me perguntou se aceitaria um convite dele para um diálogo com todos os candidatos fora dessa confrontação entre Lula e Bolsonaro. Disse que topava com uma condição, eu não sentava em mesa nenhuma com Sérgio Moro", afirmou.

"Inclusive, especialmente, com MDB, porque minha diferença com a senadora Simone Tebet já é bem menor", concluiu.

O presidenciável ainda colocou o pré-candidado do PSDB, João Doria, entre os negociáveis, mesmo com opiniões divergentes entre eles. Ciro ainda negou a possibilidade de retirar a sua candidatura antes de uma conversa mais profunda e ressaltou que não aceitaria indicação política para compor sua chapa.

"O que eu penso sobre o Brasil é profundamente diferente daquilo que o Doria pensa. Isso não impede que a gente dialogue. Sou um democrata visceral. Entretanto, esse diálogo, proposto pelo meu amigo Luciano Bivar, tem que seguir alguns critérios. O que eu proponho é que nós nos reunamos para identificar as causas do problema brasileiro".

O pedetista ainda fez críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e chamou o atual mandatário para participar dos debates.

Leia Também

Leia Também

"O Bolsonaro está piorando tudo. Mas quem criou isso tudo foi o Lula e o petismo, que impuseram a povo brasileiro um choque muito grave de corrupção e crise econômica. O povo, como protesto, foi votar nesta figura bizarra, fascista, que é o Bolsonaro", disse.

"Se Bolsonaro tiver o mínimo de coragem de comparecer em debate comigo, eu deixo ele só o pó", concluiu.

Durante sua visita à Agrishow, Ciro atendeu apoiadores e visitou alguns estantes. No passeio, foi hostilizado e respondeu com xingamentos .

Eu nunca roubei nada, nem a tua mãe. Eu estou aqui andando na Agrishow e você vê quem está insultando", disse Ciro, que citou acusações de rachadinha que envolvem os filhos de Bolsonaro.

Ao ser perguntado sobre a confusão, o presidenciável chamou os críticos de "nazistinhas".

"Meia dúzia de nazistinha. Eles falavam Bolsonaro, mito. Eu respondi ladrão da rachadinha. Foi só isso", disse ao portal ACidade ON.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

** João Vitor Revedilho é jornalista, com especialidade em política e economia. Trabalhou na TV Clube, afiliada da Rede Bandeirantes em Ribeirão Preto (SP), e na CBN Ribeirão. Se formou em cursos ligado à Rádio e TV, Políticas Públicas e Jornalismo Investigativo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários