Governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro
Reprodução
Governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro

Aniversários de aliados políticos  e viagens com a família para uma casa em Itaipava, na Região Serrana. Estes têm sido alguns dos motivos de o governador Cláudio Castro (PL) usar o helicóptero oficial do governo: para festas e lazer. No dia 5 do mês passado, Castro foi flagrado na comemoração do aniversário do presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), no rancho do deputado estadual na divisa de Seropédica com Paracambi.

Ao ser perguntada sobre a utilização da aeronave para a ida à festa, a assessoria de imprensa do governador limitou-se a dizer ao GLOBO que Castro retornava de uma agenda de Itaboraí, sem explicar o uso para fins particulares. Fotos em redes sociais mostram o governador no aniversário de Ceciliano e, ao fundo, a aeronave em que veio à sua disposição.

No último dia 2, Castro teria tentado ir à comemoração do aniversário de Rodrigo Bacellar (Solidariedade), deputado estadual e ex-secretário de Governo, numa casa de festas em Campos dos Goytacazes. Mas um urubu atingiu o helicóptero em que viajava, forçando o piloto a fazer um pouso de emergência. Devido à avaria na aeronave, a solução foi desistir da confraternização com o aliado político e retornar para casa, no Rio. Na festa de Bacellar, houve a apresentação dos cantores Belo e Sandra de Sá, além da bateria da Mangueira. Mais uma vez, a assessoria de Castro disse que o governador se deslocava para agendas. De acordo com a nota do Palácio Guanabara, os compromissos foram com os prefeitos de Italva e Itaperuna, não confirmando, nem desmentindo, a presença do chefe do Estado no aniversário do amigo. Cabral teria utilizado helicóptero do Estado após deixar governo.

Castro chegou a usar ainda a aeronave, pelo menos, duas vezes, para ir com a primeira-dama Analine Castro e os dois filhos na casa onde ficam em Itaipava, na Região Serrana. Uma delas ocorreu no réveillon de 2021 e também o feriado de carnaval.

Leia Também

Na última segunda-feira, o RJ2 exibiu uma matéria sobre o uso do helicóptero oficial para fins particulares do governador. O assunto chamou atenção do deputado federal Marcelo Freixo (PSB), candidato nas eleições 2022, portanto, rival de Castro que também está concorrendo ao pleito. Baseado na denúncia da emissora, Freixo entrou com uma representação contra Castro, alegando improbidade administrativa pelo uso indevido da aeronave.

"O Rio não merece ter mais um Cabral (Sérgio, ex-governador condenado a mais de 400 anos de prisão, apontado como líder de uma organização criminosa que praticou crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal, que ainda fazia uso indevido do helicóptero oficial). Por isso, fiz a representação contra ele. Viagens para Itaipava com a família, festinhas com aliados políticos de helicóptero? É um comportamento inadequado para um governador. Colocaram o Rio de Janeiro num pântano político — disse Freixo."

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários