Deputado Eduardo Bolsonaro vai ser denunciado
Cleia Viana/Câmara dos Deputados - 20.03.2020
Deputado Eduardo Bolsonaro vai ser denunciado

Deputados do PCdoB, PSOL e PT vão entrar nesta segunda-feira com uma representação no Conselho de Ética da Câmara contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) por ter debochado da tortura sofrida pela jornalista Míriam Leitão, colunista do GLOBO, durante a ditadura militar.

O comentário do filho do presidente foi feito na conta do Twitter, na tarde deste domingo, em resposta a uma postagem em que a jornalista afirmou que Jair Bolsonaro (PL) é um inimigo confesso da democracia. Eduardo Bolsonaro escreveu: “Ainda com pena da cobra”, numa referência a um dos métodos empregados pelos torturadores da jornalista.

Nas representações, os partidos devem argumentar que o deboche do parlamentar representa quebra de decoro parlamentar. O PCdoB também alega que Eduardo Bolsonaro pode ser enquadrado no crime de apologia à tortura. 

Leia o editorial publicado pelo GLOBO na noite deste domingo:

"Repugnante e inaceitável

Leia Também

FOI REPUGNANTE, ofensiva e absolutamente inaceitável a manifestação do deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) que fez referência à tortura sofrida pela jornalista Míriam Leitão, colunista do GLOBO, durante a ditadura militar.

EM POST publicado numa rede social contestando uma crítica feita por Míriam ao presidente Jair Bolsonaro — ela o chamara de “inimigo confesso da democracia” —, o filho Zero Três zombou de um dos episódios mais dramáticos e cruéis da vida dela, a tortura a que foi submetida nos porões da ditadura enquanto estava grávida.

A MANIFESTAÇÃO do deputado deve ser repudiada com toda a veemência. É incompatível não apenas com o que se espera de um detentor de mandato popular, mas sobretudo com a decência e o respeito humanos. Merece, além do repúdio firme, providências das instituições obrigadas constitucionalmente a zelar pelo Estado de Direito."

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários