PL estuda federação partidária com PMN e Patriotas
Reprodução/Twitter
PL estuda federação partidária com PMN e Patriotas

O Partido Liberal (PL), que lançará o presidente Jair Bolsonaro para buscar a reeleição, abriu conversas com o PMN para uma federação partidária nas eleições deste ano. As discussões ainda estão em fase inicial, mas devem tomar corpo no decorrer desta semana.

O PMN é um dos partidos com visão mais alinhada ao bolsonarismo e vê na federação uma alternativa para manter as receitas em dia. O Patriotas, partido em que Bolsonaro cogitou a filiação, também estuda se juntar ao PL.

A federação partidária é uma opção que favorece pequenos partidos. Para evitar a falência, as legendas buscam se juntar a partidos maiores para ter acesso ao Fundo Partidário.

A federação tem duração de quatro anos e servirá de apoio em todas as chapas estaduais e nacionais.

Leia Também

As conversas entre PL e PMN começaram após PT, PCdoB e PV anunciaram a federação partidária nacional. O PSB é outro partido que estuda se aliar ao grupo de Lula. Rede e PSOL também anunciaram a federação.

"Nas eleições de 2022, os partidos ditos como nanicos não terão outra opção além de fazer a federação com algum partido de médio ou grande porte e o PL e o PT serão a ‘casa’ de vários deles quando se trata de federação. Trata-se de questão de sobrevivência e como a lei permite fazê-lo somente após o prazo de filiação de candidatos, que é 2 de abril de 2022, esses partidos têm até dia 31 de maio para implementarem suas federações, ou seja, após a formação de chapas", explica o cientista político, Kaio Divino.

Além do PL, o PMN ainda negocia a federação com o MDB e Progressistas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários