Jair Bolsonaro e Viktor Orbán durante encontro na Hungria
Reprodução/TV Brasil
Jair Bolsonaro e Viktor Orbán durante encontro na Hungria

Nesta quinta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro (PL) se encontrou com o primeiro-ministro e líder nacionalista de extrema-direita, Viktor Orbán , em Budapeste, na Hungria. O premiê é considerado um dos principais expoentes da ultradireita na Europa e visto como uma inspiração ao conservadorismo no mundo.

encontro do presidente brasileiro com o líder ultraconservador  ocorre seis semanas antes das eleições locais, que podem dar o quarto mandato consecutivo a Orbán, que chegou ao poder em 2010.

O premiê compareceu à  posse de Bolsonaro em 2019 e já recebeu visita oficial do deputado federal Eduardo Bolsonaro quando o parlamentar chefiava a Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

Orbán promove uma escalada autoritária no país desde que assumiu o poder, com enfrentamentos ao sistema judiciário, perseguições à oposição e a minorias, além do cerceamento à liberdade de imprensa.

Hoje, em declaração a jornalistas, Orbán reforçou críticas ao pacto de imigração proposto pela Comissão Europeia. "Sobre os valores cristãos, gostaríamos muito de preservar nossas raízes, e a imigração não colabora muito para essa questão", disse ele ao lado de Bolsonaro.

Leia Também

Leia Também

Em nota à imprensa, o governo federal disse ter "afinidade de visões de mundo" com a Hungria. "A aproximação com a Hungria, país com o qual o Brasil mantém afinidade de visões de mundo, tem propiciado convergências na relação bilateral e em posicionamentos no plano internacional, com base em valores comuns e na cooperação em diversas áreas", diz o texto.

Bolsonaro se reuniu com Orbán após o mandatário visitar o presidente da Rússia, Vladimir Putin, com quem conversou para tratar, majoritariamente, sobre a importação de fertilizantes ao Brasil .

Apesar de ter sido criticado por se reunir com o chefe de Estado russo em meio à concentração de tropas de Moscou na fronteira ucraniana , após o encontro, Bolsonaro afirmou que há "mais que um casamento perfeito" entre os dois países.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários