Bolsonaro chega na Rússia para reunião com Putin
reprodução / TV Brasil
Bolsonaro chega na Rússia para reunião com Putin

Com o termômetro marcando zero grau na noite desta terça-feira em Moscou, Jair Bolsonaro fez um passeio de uma hora e meia no complexo do Kremlin, que abriga a sede do governo, museus e edifícios históricos. O presidente brasileiro fez uma visita guiada a convite do governo russo e com uma intérprete, mas não estava acompanhado de nenhuma autoridade russa. Nesta quarta-feira, Bolsonaro retorna ao local para uma agenda bilateral com o presidente Vladimir Putin.

O titular do Palácio do Planalto estava acompanhado de ministros e do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho responsável pela sua estratégia digital.

Uma hora e meia após chegar ao hotel, Bolsonaro, sem falar com a imprensa, deixou o local em uma van. Ao retornar, também evitou os repórteres que acompanham a visita.

Após o passeio, os ministros Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria-Geral da Presidência, saíram para jantar, mas o presidente se recolheu ao seu quarto. Bolsonaro está hospedado no hotel Four Seasons, nas imediações da Praça Vermelha.

Nesta quarta-feira, Bolsonaro se encontrará por duas horas com o presidente russo Vladimir Putin . Para o encontro, o brasileiro terá que apresentar cinco testes negativos para a Covid-19, uma exigência do Kremlin que tenta criar uma barreira sanitária no entorno de Putin em meio à escalada dos casos da doença provocada pela variante Ômicron.

Leia Também

O encontro de Bolsonaro com Putin inclui uma reunião bilateral e um almoço. Está previsto que eles façam uma declaração conjunta à imprensa. Além de tratar da cibersegurança e defesa, os presidentes também devem conversar sobre ciência e tecnologia, energia e agronegócio.

Um dos pontos principais para o governo brasileiro é buscar um compromisso para que a Rússia siga exportando insumos para a produção de fertilizantes. O Brasil também tem interesse em exportar mais produtos acabados para os russos, que tentarão vender mais insumos e defensivos. O ponto alto será a confirmação da compra da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN3) da Petrobras, que fica em Três Lagoas (MS), pelo grupo russo Acron.

Antes da reunião com Putin, Bolsonaro iniciará o seu único dia de agenda oficial em Moscou com uma visita ao Túmulo do Soldado Desconhecido. Já depois de deixar o Kremlin, Bolsonaro se encontrará com o líder da Câmara Baixa do Parlamento russo, a Duma. Depois participará de um encontro de empresários dos dois países.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários