Ministro apagou vídeo de Bolsonaro comendo após repercussão negativa nas redes sociais
Montagem iG / Fotos reprodução
Ministro apagou vídeo de Bolsonaro comendo após repercussão negativa nas redes sociais

Nesta quarta-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro (PL) respondeu às críticas feitas a ele após a divulgação de um vídeo em que aparece sentado na cadeira de uma barraca em Brasília comendo frango com farofa . Na gravação, o mandatário é mostrado com a comida espalhada pelas calças e pelo chão, enquanto come com as mãos.

Os internautas e opositores do governo criticaram a gravação interpretada como uma tentativa de propaganda para mostrar Bolsonaro como um "homem do povo" e que, de alguma forma, gerasse uma identificação com a população. O chefe do Executivo, porém, disse que "não busca ser povão" e que "sempre foi assim".

"Comendo farofa e galinha outro dia, dei um arroto lá que... Lamento. Mas sou ser humano aí. Isso não é... buscar ser povão. Sempre fui assim. Busco dar exemplo", afirmou o presidente durante evento no Palácio do Planalto.

O conteúdo foi publicado no Twitter do ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD), mas apagado depois .

Leia Também

O material foi compartilhado horas após a  notícia de que o chefe do Executivo gastou quase R$ 30 milhões no cartão corporativo até dezembro de 2021 . O valor é 18,8% maior que o de presidentes anteriores, como Dilma Rousseff e Michel Temer ao longo de quatro anos, que gastaram R$ 24,9 milhões no mandato. 

Bolsonaro afirmou que "procura dar o exemplo", mas sabe que "não é exemplo para um montão de coisas".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários