Ministro apagou vídeo de Bolsonaro comendo após repercussão negativa nas redes sociais
Montagem iG / Fotos reprodução
Ministro apagou vídeo de Bolsonaro comendo após repercussão negativa nas redes sociais

Após repercussão negativa nas redes sociais, o ministro das Comunicações Fábio Faria (PSD) apagou um vídeo publicado no Twitter que mostra o presidente Jair Bolsonaro (PL) comendo frango com farofa. Nas imagens, o mandatário aparece sentado na cadeira de uma barraca em Brasília com a comida espalhada pelas calças e pelo chão, enquanto come com as mãos.

Os internautas e opositores do governo, porém, criticaram a gravação, interpretada como uma tentativa de propaganda para mostrar Bolsonaro como um "homem do povo" e que, de alguma forma, gerasse uma identificação com a população.

Veja o vídeo:


O material foi compartilhado horas após a  notícia de que o chefe do Executivo gastou quase R$ 30 milhões no cartão corporativo até dezembro de 2021 . O valor é 18,8% maior que o de presidentes anteriores, como Dilma Rousseff e Michel Temer ao longo de quatro anos, que gastaram R$ 24,9 milhões no mandato. Nesta segunda (31), o senador Fabiano Contarato (PT) informou que vai acionar o Tribunal de Contas da União (TCU) para fazer uma auditoria dos gastos .

Nas redes, os usuários criticaram a postagem. "A propaganda é de um presidente simples que derruba farofa de frango na roupa. Tudo isso no dia em que são revelados os gastos do cartão corporativo e se apura que ele gastou R$ 822 mil por mês desde o início do mandato. Bolsonaro é uma fraude", escreveu um.


"O governo achou que ia lacrar com a farofa paga com cartão corporativo. Agora apagou e não quer que ninguém espalhe esse vídeo! Estamos fazendo nossa parte pra ajudar!", disse outro.

Leia Também







O vídeo foi feito nesse domingo (30) durante um passeio de moto que o presidente fazia em Brasília. Na ocasião, ele estava acompanhado do filho Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários