Lula: não se vacinar é direito, mas
Agência Brasil
Lula: não se vacinar é direito, mas "então se tranca dentro de casa"

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursou no último sábado (29) na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC - em cerimônia que celebrou a posse do novo presidente da instituição - e disse ser contrário a obrigaoriedade da vacina, desde que os não vacinados fiquem em casa.

"Eu sou contra a obrigatoriedade da vacina. Ninguém vai ser obrigado a tomar a vacina. Mas você também não vai poder ir para os lugares públicos. Se você não quer tomar vacina, é um direito seu. Mas você não pode participar de nada com gente", afirmou o petista.

Mesmo contrário a obrigatoriedade da imunização, o metalúrgico reforçou que as vacinas são a única maneira para erradicar algumas doenças. Lula citou os casos da varíola, paralisia infantil e sarampo.

"Por que alguém diz 'eu não quero tomar vacina porque eu não acredito na vacina'? Então se tranca dentro de casa", opinou o ex-presidente.

Leia Também

Lula comentou sobre a  morte do filósofo Olavo de Carvalho - que morreu, segundo a filha, em decorrência do novo coronavírus - e o citou como exemplo de pessoas que eram contrárias às vacinas.


"O  Bolsonaro eu acho que já tomou umas 10 vacinas e fica dizendo que não toma vacina. A desgraça de quem conta uma mentira é que passa a vida mentindo para justificar. Esse país está sendo destruído, só não vê quem não quer", finalizou o presidenciável.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários