Em carta, Adélio Bispo diz que presídio federal é
Reprodução
Em carta, Adélio Bispo diz que presídio federal é "lugar satânico"

Adélio Bispo de Oliveira, autor de uma facada contra o então candidato  presidencial Jair Bolsonaro (PL) - ocorrida em 06 de setembro de 2018 -, afirmou em carta que a Penitenciária Federal de Campo Grande - local onde mora - é um "lugar satânico".

A afirmação foi realizada mediante uma carta escrita por Adélio, em agoso de 2019, e direcionada ao juiz-corregedor da 5ª Vara Federal de Campo Grande, Dalton Igor Kita Conrado. Nela, o criminoso solicita uma transferência para a prisão de Minas Gerais, na unidade de Montes Claros.

Entre as justificativas dadas por Adélio para não poder permanecer em Campo Grande, estão o "maçônico satanismo" presente na unidade de sistema prisional. Segundo o criminoso, o "prédio foi construído com essa finalidade, projetado maçonicamente, para adoração ao Diabo".

O autor da facada também realizou outros pedidos para a Justiça, segundo o jornalista Josmar Jozino, mas estes também foram negados. Desde 14 de junho de 2019, Adélio Bispo foi considerado - pelo juiz Bruno Savino da Matta, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora - portador de transtorno delirante persistente.


Com isso, ainternação do rapaz foi realizada em um presídio federal por tempo indeterminado - ou enquanto uma equipe de profissionais não atestarem a cessão de periculosidade de seus atos em sociedade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários