Ministro da Saúde Marcelo Queiroga
Walterson Rosa/MS
Ministro da Saúde Marcelo Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o presidente Jair Bolsonaro (PL) "teve dores abdominais" devido à facada que levou na região, em setembro de 2018, durante a disputa eleitoral . O mandatário foi internado nesta segunda-feira (3) com um quadro clínico de suboclusão intestinal .

"Bolsonaro, graças a Deus, está bem. Tenho informações que ele teve dores abdominais por conta daquele atentado contra ele, em 2018, e ainda hoje ele tem consequências, mas graças a Deus, ele está bem", afirmou Queiroga em evento de recepção a médicos que vão reforçar o atendimento à população na Bahia, afetada pelas enchentes durante o mês de dezembro .

A cerimônia, realizada no auditório do Ministério da Saúde, em Brasília, também contou com a participação dos ministros da Cidadania, João Roma e da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Depois do evento, os profissionais de saúde seguiram com os ministros em comitiva para Ilhéus, na Bahia.

Presidente interrompeu férias

Na madrugada desta segunda, Bolsonaro interrompeu as férias que passava no litoral catarinense e deu entrada no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo .

De acordo com o boletim emitido pelo hospital , o chefe do Executivo se encontra estável, em tratamento e será reavaliado pelo Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo, médico que acompanhou o presidente em 2018 após o atentado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários