O deputado estadual Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei
Alesp
O deputado estadual Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei

O deputado estadual Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei (Patriota), foi condenado pela Justiça de São Paulo a pagar indenização a dois advogados chamados de "gados bolsonaristas" em um vídeo gravado durante uma manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Do Val terá que pagar R$ 20 mil a um deles e outros R$ 40 mil para outro. No vídeo, ele aparece questionando os homens sobre Flávio Bolsonaro (PL) sobre o caso das rachadinhas e o foro privilegiado.

No entendimento do juiz Marcelo Augusto Oliveira, a intenção do deputado "nunca foi de colher opinião sóbria dos autores sobre qualquer assunto, mas, somente, ridicularizá-los como 'gado'", escreveu na sentença. "As perguntas são todas preparadas de forma ardilosa para impingir-lhes a pecha de ignorantes", afirmou o magistrado. As informações são do UOL.

Segundo o juiz, a imagem foi editada "com evidente propósito de ridicularizá-los". A defesa de Arthur do Val, no entanto, defendeu-se afirmando que o vídeo aborda a opinião pessoal sobre a família Bolsonaro, sem acusações aos autores do processo, e que o vídeo foi editado para "tornar a versão final mais dinâmica".

Os advogados que processam o deputado dizem que o vídeo, divulgado para os mais de 2,7 milhões de seguidores no YouTube, teve intenção de atribuir a eles "características animalescas", e ainda que a ida ao ato de 1º de maio não aconteceu para apoiar o presidente Bolsonaro, mas sim, protestar contra "injustiças sociais".

Arthur do Val terá que publicar também uma retratação com 58 segundos, e divulgar o vídeo da íntegra. O parlamentar poderá recorrer da decisão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários