Bancada negra de Porto Alegre (RS)
Divulgação
Bancada negra de Porto Alegre (RS)

Após parlamentares da bancada negra da Câmara Municipal de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, serem ameaçados de morte , o PSOL pediu investigação do caso ao governador do estado, Eduardo Leite (PSDB). A bancada do partido na Câmara dos Deputados também enviou ofício para Arthur Lira (PP-AL), enfatizando a gravidade do caso e pedindo posicionamento do presidente da casa.

No último dia 6, os vereadores negros da capital gaúcha Karen Santos (PSOL), Matheus Gomes (PSOL), Laura Sito (PT), Daiana Santos (PCdoB) e Bruna Rodrigues (PCdoB) foram alvos de ameaças, ataques racistas e LGBTfóbicos através de mensagens de email.

Segundo divulgou o PSOL, uma pessoa que se identifica como moradora do Rio de Janeiro disse que iria até Porto Alegre para executar os parlamentares negros. O e-mail diz ainda que a Câmara de Vereadores da capital gaúcha seria um espaço destinado a “homens brancos de bem”.

Os parlamentares da bancada negra registraram um boletim de ocorrência sobre o caso. A vereadora Karen Santos afirmou que denunciou o e-mail "criminoso, com conteúdo extremamente violento, racista, machista e misógino" na delegacia de crimes cibernéticos, em Porto Alegre.

Leia Também

Já o vereador Matheus Gomes apontou que as ameaças foram acompanhadas de agressões racistas com uso das expressões como “macacas fedorentas”, “aberrações” e “símios”. Ele afirmou ainda que o governador Eduardo Leite se comprometeu com o grupo em priorizar o tema com a secretaria de Segurança Pública do estado.

No ofício eviado pela bancada do PSOL ao presidente da Câmara, Arthur Lira, o partido diz que a tentativa de intimidação dos parlamentares da bancada negra demonstra que as instituições precisam reagir com vigor contra a violência política e racial.

“No contexto de ascensão da extrema-direita, a situação em que se encontra o país é de enorme gravidade e demonstra uma escalada de violência que coloca em risco a própria democracia brasileira", destaca um trecho do documento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários