Ciro Gomes,pré-candidato à presidência pelo PDT
André Carvalho/ CNI
Ciro Gomes,pré-candidato à presidência pelo PDT

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) utilizou o Twitter na manhã desta terça-feira (30) para criticar o lançamento do livro do ex-juíz Sergio Moro (Podemos) . Segundo Ciro, Moro mostra "falsidade" e "hipocrisia" em relatos que compõem o livro.

"Confissão de crimes em cascata, cumplicidade, subserviência, oportunismo e cinismo deslavado, são as definições mais civilizadas que se pode fazer sobre o conteúdo do livro de Sérgio Moro, no resumo apresentado pela @Folha", disparou Ciro.

"Nesta sua delação premiada, Moro admite não ter visto crimes nas rachadinhas nem nas seguidas agressões de Bolsonaro às instituições. Também não viu problema na enquadrada do general Villas Boas ao Supremo."

"Todos que já conheciam Moro não se surpreenderão com esta podre exposição de motivos, mas é impossível que os demais brasileiros não fiquem chocados com tamanha hipocrisia e falsidade juntas", continua o pedetista.

Leia Também

"Se esta delação em busca de um prêmio já revira o estômago, imagine o asco que causaria as omissões do muito que não é contado no livro. Por estas e outras, reitero meu convite: "vamos debater, Moro? Por que se escondes, ex-juiz valentão?".

O livro 'Contra o Sistema de Corrupção', moro profere ataques tanto a Lula quanto a Bolsonaro. Sobre o segundo, o ex-juíz detalha a 'fritura pública' feita a ele no governo federal após o ex-ministro da Justiça apontar interferência na Polícia Federal.

Segundo Ciro, as "mentiras e contradições explodem quando ele [Moro] nega acertos para ser indicado para o Supremo, mas candidamente confessa que não 'descartava a possibilidade de ser nomeado pelo presidente no momento oportuno'".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários