Presidente da CCJ, Davi Alcolumbre
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Presidente da CCJ, Davi Alcolumbre


O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), avalia marcar para dezembro a sabatina do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, ao Supremo Tribunal Federal (STF). Isso ocorre após quatro meses de espera e conflito para que a indicação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Corte seja apreciada.


Segundo a CNN Brasil, Alcolumbre sinalizou que vai marcar uma data ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e a senadores que integram a comissão. O parlamentar considera anunciar o dia até o fim da próxima semana, quando deve divulgar o calendário de votações da CCJ até o fim do ano.

Como presidente do colegiado, cabe apenas a ele decidir quando Mendonça será sabatinado. A possibilidade é de que a votação ocorra entre 29 de novembro e 2 de dezembro.

Leia Também



Resultado da votação

De acordo com a publicação, Alcolumbre calculou que possui maioria apertada para rejeitar a indicação . O blog de Bela Megale, no jornal O Globo, acrescenta que a contagem está em 50 votos contra Mendonça.

Mas aliados de Alcolumbre receiam que a pressão de lideranças evangélica s consiga virar um número suficiente de votos. Mendonça é o nome "terrivelmente evangélico" que Bolsonaro prometeu indicar ao Supremo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários