Para ter Arthur do Val no governo de SP, MBL pode deixar União Brasil após fusão
Reprodução/redes sociais
Para ter Arthur do Val no governo de SP, MBL pode deixar União Brasil após fusão

A disputa em torno do nome para concorrer ao governo São Paulo pode levar a uma debandada de integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) do novo União Brasil, partido formado pela fusão entre DEM e PSL. O deputado estadual  Arthur do Val, que se filiou ao Patriota após ser expulso do DEM em 2019, articulava antes da fusão uma candidatura a governador pelo PSL, que havia filiado outros integrantes do grupo.

Já a ala do DEM ligada ao vereador paulistano Milton Leite, que busca o comando do diretório do União Brasil em São Paulo, defende o nome do vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB), que era filiado ao partido. Além disso, a cúpula nacional da nova legenda tenta atrair o ex-governador Geraldo Alckmin.

Caso o MBL perca a queda de braço no comando partidário e não seja tenha seu nome escolhido para disputar o governo, integrantes do grupo, como o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e o vereador em São Paulo Rubinho Nunes (PSL), cogitam deixar o União Brasil e seguir para uma legenda que acolha a candidatura de Mamãe Falei, como Arthur do Val é conhecido.

"O Arthur será candidato ao governo de São Paulo e todos nossos candidatos concorrerão pela mesma sigla. Nossa filiação pressupõe o aceite incondicional à candidatura do Arthur ao governo", afirma Nunes.

Segundo Arthur do Val, uma das opções é abrigar integrantes do MBL no Patriota. O deputado estadual chegou a cogitar uma mudança de sigla no início do ano após o Patriota se aproximar do presidente Jair Bolsonaro, com quem seu grupo é rompido, mas as negociações para filiá-lo esfriaram após o afastamento do presidente do partido, Adilson Barroso.

Leia Também

"Agora, o Patriota tem me oferecido tudo o que eu pedi. Então eu não vejo muito motivo para querer mudar. Vamos ver o que vai acontecer", disse do Val.

Leia Também

O comando do União Brasil em São Paulo ainda não está definido. Além do grupo de Milton Leite, cujo filho, o deputado federal Alexandre Leite, é o atual presidente estadual do DEM, a ala que comanda o PSL paulista, encabeçada pelo vice-presidente nacional Antonio Rueda e pelo deputado federal Junior Bozzella, também está na disputa.

Bozzella é um dos defensores da permanência do MBL no União Brasil. Segundo o deputado, o grupo pode atrair eleitores jovens e dialogar com o projeto nacional que o futuro partido pretende apresentar, com uma candidatura de terceira via.

"A candidatura do Arthur vai contribuir para o projeto nacional, principalmente se o (ex-juiz Sergio) Moro for candidato", diz Bozzella.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários