Comandante da FAB, Carlos de Almeida Baptista Júnior
Reprodução/FAB
Comandante da FAB, Carlos de Almeida Baptista Júnior



A Força Aérea Brasileira (FAB) investiga três militares filiados ao Partido dos Trabalhadores (PT). De acordo com a colunista Bela Megale, do jornal "O GLOBO", tais militares são alvos de um Procedimento de Apuração e Transgressão Disciplinar, nas últimas semanas, por serem filiados à sigla.

Ainda segundo a jornalista, os pedidos de investigações são baseados no artigo 142 da Constituição Federal, que proíbe a filiação de militares da ativa a partidos políticos. No entanto, quadros da FAB estranharam os procedimentos. Afinal, de acordo com a coluna, as investigações estão atreladas somente a petistas. Outro fato que chamou a atenção é o timing dos processos - algumas filiações possuem 15 anos, ou seja, são anteriores ao ingresso desses militares à FAB.

Leia Também



O Ministério da Defesa não se pronunciou sobre o assunto. Inclusive, a pasta não respondeu se as investigações serão feitas em relação a todos os militares da ativa filiados a partidos - independentemente da legenda. O Ministério também não falou se procedimentos semelhantes serão realizados no Exército e na Marinha.

Já a FAB informou que “o levantamento no âmbito da Força Aérea Brasileira é realizado para todo efetivo e independe de partido político específico, com fito de orientar acerca do assunto, em cumprimento às disposições legais".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários