Barroso se desculpa por utilizar termo racista em diálogo com jornalistas negras
Reprodução/Globonews
Barroso se desculpa por utilizar termo racista em diálogo com jornalistas negras

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) - e presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE) -  Luis Roberto Barroso reproduziu um termo racista em entrevista às jornalistas Aline Midlej e Flávia Oliveira, da GloboNews, na noite da última segunda-feira (04). No início da conversa, o magistrado afirmou que sentia uma "inveja branca" das profissionais que se encontravam no Rio de Janeiro.

Na sequência, o líder da corte eleitoral ressaltou que "essa frase já é politicamente incorreta, antigamente se dizia isso".

A situação causou um certo incomodo nas jornalistas, que riram da situação. Midlej admitiu o levemente desconfortável ao dizer para Barroso que olhou para Flávia "meio assim, de canto de olho. Um ministro tão elegante, tão carinhoso. A gente está em constante aprendizado, está tudo certo".

O magistrado, novamente, pediu perdão pela fala e afirmou que as pessoas precisam saber "pedir desculpas". "Então, vou começar de novo. Boa noite, Aline, boa noite, Flávia, que bom que vocês estão aí no Rio. Estamos ralando aqui em Brasília".


A expressão 'inveja branca', comum no vocabulário popular, é tido como racista por associar uma ideia positiva a cor branca. Ou seja, caso a inveja não seja 'branca', ela é ruim. No último mês, a apresentadora Ana Maria Braga repetiu a expressão usada por Barroso durante seu programa e, no dia seguinte, também se desculpou por usar o termo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários