O presidente do PSL, Luciano Bivar, e o presidente do DEM, ACM Neto
Reprodução/O Globo
O presidente do PSL, Luciano Bivar, e o presidente do DEM, ACM Neto

Por unanimidade, o PSL decidiu hoje aprovar a realização de convenção para oficializar fusão com o DEM. Na semana passada, o DEM havia tomado decisão idêntica, também por unanimidade. A estratégia de PSL e DEM com a fusão é criar um novo partido que terá o maior fundo eleitoral e partidário do país, bem como o maior tempo de propaganda na televisão.

- A aprovação por unanimidade para votar a fusão, tanto no PSL quanto no DEM, mostra que ambos os partidos estão empenhados em se unir para criar a maior legenda do Brasil, que certamente terá protagonismo em 2022. Agora é esperar a convenção conjunta, de PSL e DEM, para oficializar de vez esse casamento - disse ao GLOBO Antônio Rueda, vice-presidente nacional do PSL.

Enquanto o DEM avalia a possibilidade de lançar à presidência da Repúiblica o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MS), ou o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, o PSL apresentou o jornalista  José Luiz Datena como pré-candidato ao Planalto. Com a fusão, a ideia é que o futuro partido analise, por meio de pesquisas, qual nome terá mais viabilidade para concorrer como postulante da chamada "terceira via" contra o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários